Prefeitura de Goiânia faz recomendações para visitação a cemitérios

Em outros Estados a visitação será controlada e há cidades em que os cemitérios não serão abertos

Os cemitérios de Goiânia estarão abertos para visitação | Foto: Reprodução

O Dia de Finados é tradicionalmente marcado pela presença maciça de pessoas nos cemitérios. É o dia no qual muita gente visita túmulos de parentes e amigos falecidos para prestar homenagens, levar flores e estabelecer algum tipo de conexão espiritual com os que já se foram. Este ano, porém, impõe um desafio a essas pessoas. Em um cenário de pandemia de covid-19, aglomerações, como as vistas nos cemitérios a cada 2 de novembro, não são recomendáveis.

Alguns cemitérios do país sequer abrirão as portas nesse dia. Outros permitirão o acesso, mas com restrições. Em Goiania a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), divulgou uma nota técnica para orientar quem for visitar os cemitérios da Capital. Entre as recomendações gerais estão a obrigatoriedade do uso de máscara durante todo o período de visitação; a restrição de visitantes dos grupos de risco como portadores de comorbidades e crianças menores de 12 anos e o distanciamento mínimo 1,5 metros entre as pessoas.

Aos cemitérios fica a obrigatoriedade de disponibilizarem, em locais estratégicos, água, sabonete líquido, papel toalha, lixeira e preparação alcoólica 70% para que seja feita a higienização das mãos.

A distribuição de santinhos dentro e fora dos cemitérios está proibida e as celebrações religiosas deverão ser restritas e quando ocorrerem devem seguir protocolos sanitários vigentes que preveem a ocupação de 50% da capacidade do local. Os cemitérios também devem atuar para que as aglomerações sejam evitadas, inclusive em túmulos de pessoas famosas.

Em relação ao comércio na parte externa dos cemitérios, nada muda. A venda de produtos como flores está permitida, mas a orientação é para que a população evite aglomerações nesses locais.

Um outro alerta da secretaria é para que a população evite recipientes que acumulem água para impedir que se tornem criadouros do Aeds aegytpi. “Com o início do período chuvoso, os vasos que não são furados e aqueles pratinhos que servem como suporte podem acumular água e propiciar a proliferação do mosquito transmissor da dengue. Estamos em época de pandemia, mas não podemos nos esquecer das outras doenças que também matam, mas podem ser evitadas, como é o caso da dengue”, ressalta Yves.

Outros Estados

No Estado de São Paulo, o governo liberou as prefeituras para decidirem sobre o acesso aos cemitérios, mas frisou que, caso os portões abram, a população deve observar o distanciamento social e protocolos sanitários, como uso de máscara.

Em Brasília ocorrerá algo semelhante. O Campo da Esperança, empresa que administra seis cemitérios no Distrito Federal, informou que abrirá as portas e tomará algumas providências extras, como uma maior frequência na limpeza dos banheiros. Além disso, não distribuirá copos descartáveis e não vai espalhar banheiros químicos pelo local.

Já em Belo Horizonte, os cemitérios ficarão fechados. A prefeitura decidiu manter as regras do decreto municipal do mês de março e não vai permitir visitas a túmulos nem o trânsito de pessoas dentro dos cemitérios, com exceção para participação em sepultamentos no dia.

Em agosto, no dia dos pais, Manaus não liberou a visita às sepulturas e para o dia de finados não deve ser diferente. Até o momento, a informação da prefeitura é de que os cemitérios públicos seguem fechados para a visitação. (Com Agência Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.