Prefeitura de Goiânia estuda parcelar dívidas com fornecedores em até 24 vezes

Expectativa é de que projeto de lei do Executivo chegue á Câmara Municipal na próxima semana 

Foto: Mayara Carvalho / Jornal Opção

O prefeito Iris Rezende (MDB) estaria prestes a mandar para a Câmara Municipal de Goiânia um projeto de lei que prevê parcelamento em até 24 meses da dívida do executivo com fornecedores. Nos bastidores, a expectativa é de que a matéria chegue na Casa de Leis na próxima semana.

Durante a prestação de contas referente ao segundo quadrimestre de 2018, o prefeito afirmou que não há dívidas adquiridas pela atual gestão e que pretende iniciar no próximo ano o pagamento dos fornecedores em atraso desde a gestão passada.

“O meu trabalho tem sido, desde o primeiro minuto, controlar as finanças. Tudo que adquirimos foi pago no ato. Só autorizamos a compra quando podemos pagar á vista. Mas, suspendemos o pagamento das dívidas que eram prorrogáveis. E esperamos, no próximo ano, começar o pagamento dessas dívidas dos exercícios de 2014, 2015 e 2016”, afirmou na época.

A quitação das dívidas com fornecedores foi uma das promessas de campanha de Iris. Em entrevista ao Jornal Opção o líder do prefeito, vereador Tiãozinho Porto (Pros) disse que não tem conhecimento sobre a possível apresentação do projeto mas garantiu que não há dívidas atuais e que se houver parcelamento será relativo á falta de pagamentos da gestão Paulo Garcia.

“Eu não estou sabendo. Eu vejo que o caixa da prefeitura está sendo aquecido, já está sendo positivo. A partir do ano que vem várias obras serão feitas em Goiânia, os servidores serão contemplados naquilo que são os direitos deles. Essa questão dos fornecedores eu desconheço”, declarou.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ziro

A obra em execução do POSTO DE SAÚDE do Jardim América que deveria ter sido entregue em abril/2018, antes mesmo de sua inauguração, já está causando constrangimento e indignações por parte da população goianiense, pelo fato de que é de péssima qualidade, uma obra simples longe da modernidade, o investimento não corresponde a uma das maiores cargas tributárias pagas na Galáxia, é frustante… como podem!!! É minha opinião.