Prefeitura de Goiânia afirma que unidades de saúde estão abastecidas para prevenção ao coronavírus

“Sabemos que essa demanda vai aumentar e, por isso, estamos comprando mais equipamentos individuais”, diz superintendente de Gestão de Atenção à Saúde

Foto: Reprodução

A Prefeitura de Goiânia, por meio do superintendente de Gestão de Atenção à Saúde, Silvio José de Queiroz, falou com o Jornal Opção sobre denúncia da vereadora Dra. Cristina (PL), em que ela diz ter recebido de servidores da saúde a informação de que tem faltado materiais de proteção para o combate ao coronavírus. De acordo com Silvio José, a secretaria forneceu todos os equipamentos individuais de proteção às equipes.

“Eles realmente tem alegado isso a alguns vereadores, mas nós temos estoque e estamos providenciando a compra de mais materiais para atender a demanda”, disse o superintendente. “Sabemos que essa demanda vai aumentar e, por isso, estamos comprando mais equipamentos individuais.”

Orientações aos suspeitos

O superintendente também informou como são feitos os procedimentos para atender casos suspeitos no município. “O cidadão que apresenta sinal de gripe comum, orientamos que faça o tratamento em casa. Se apresentar febre ou desconforto respiratório, pedimos que procure uma unidade de saúde de urgência 24h (Cais, Upas e Ciams), temos treze unidades”, informou.
“Se houver um desconforto respiratório muito grande, o indivíduo pode procurar um dos postos de saúde. Houvendo a necessidade de teste, será colhido. O caso poderá ser monitorado, dependendo da gravidade, no próprio posto ou em casa”, afirmou.

No entanto, Silvio José admite que os testes para coronavírus são limitados. “A prefeitura não tem condições de testar todos. Mas quem foi para o exterior e tiveram contato com pessoas que deram diagnóstico positivo, serão colocados imediatamente em isolamento. Quem tiver crise respiratória grave pode ser ate internado”, disse.

O superintendente ainda informou a partir de amanhã, duas unidades por distrito sanitário de saude (ao todo são 7) funcionarão como sentinela para atendimento de pacientes suspeitos de Covid-19. As unidades, que ficarão abertas de 7h às 19h, de segunda a sexta-feira (com possibilidade de atender aos fins de semana conforme demanda), são: Distrito sanitário Noroeste: USF Novo planalto e USF Boa Vista; Distrito Sanitário Sudoeste : USF Residencial Itaipu e USF Santa Rita; Distrito sanitário Oeste: USF Buena Vista e USF São Francisco; Distrito Sanitário Norte: USF Guanabara I e USF Itatiaia; Distritos sanitário Leste – USF Recanto das Minas Gerais e USF Ville de France; Distrito sanitário Sul- Centro de Saúde Parque Amazonas e Centro de Saúde Vila Redenção; Distrito Sanitário Campinas – Centro Centro de Saúde Crimeia Oeste e Centro de Saúde Esplanada dos Anicuns.

Vacina para Influenza

De acordo com o superintendente, as vacinas contra a Influenza (gripe comum) só estará disponível a partir do dia 23 de março. Terão prioridade para receberem a vacina os profissionmais da Saúde e idosos, pois são mais vulneráveis ao novo coronavírus. “A vacina não previne contra o Covid-19, mas vai ser útil para diferenciar os pacientes. Depois de 10 a 15 dias da vacina, o paciente que chegar com sintomas da gripe será considerado suspeito para coronavírus. Vai servir de critério de exclusão. O paciente com quadro gripal gera dúvida, mas se ele estiver vacinado e apresentar febre, dor de cabeça, coriza, deverá ser testado para Covid-19”, explicou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.