Prefeitura amplia número de escolas com período integral de 22 para 34 unidades

Atendimento passará de  4,7 mil para 6,7 mil estudantes em 2020

Foto: Divulgação.

A ampliação de escolas possibilitou a abertura de duas mil vagas em tempo integral. O número subiu de 22 instituições com atendimento de 4,7 mil estudantes em 2018 para 34 unidades que comportam 6,7 mil estudantes em 2020. Cinco dessas instituições já eram municipais e saíram do atendimento do período parcial para o integral.

A Escola Municipal (EM) Sebastião Arantes passou a ser escola de tempo integral em abril de 2019. Neste ano, mais quatro unidades tiveram seu atendimento ampliado: Escola Municipal Maria Genoveva, Escola Municipal Abrão Rassi, Escola Municipal Ana das Neves de Freitas e EM Vila Rosa.

A EM Professora Lousinha, no Residencial Itamaracá, foi inaugurada em agosto do ano passado, já adaptada ao atendimento integral. Além dessa instituição, outras seis unidades eram estaduais e foram municipalizadas: Escola Municipal de Tempo Integral (EMTI) Jardim das Aroeiras, EMTI Rui Rodrigues (Colônia Santa Marta), EMTI Juscelino Kubitschek (Setor Coimbra), EMTI Presidente Dutra (Setor Leste Universitário), EMTI Eunice Weaver (Residencial Morumbi), EMTI Santa Marta (Colônia Santa Marta).

O secretário de Educação e Esporte, Marcelo Costa, destacou a importância dessa forma de ensino. “O caminho para a Educação de qualidade passa pelo tempo integral, onde as crianças têm mais tempo para ficar na escola e realizar atividades diversificadas, unindo núcleo comum com o diversificado. O aluno também aprende, de forma lúdica, as ferramentas necessárias para o exercício pleno da cidadania”, afirmou.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.