Prefeitos vão ao Ministério Público tratar sobre possível fim da extensão do Eixo Anhanguera

“Temos que andar para frente e buscar soluções e não querer que mais pessoas sigam para o carro”, afirma Jânio Darrot

Foto: Fábio Costa

Em primeira mão, o prefeito de Trindade, Jânio Darrot (PSDB) revelou que, ao lado do prefeito de Goianira, Carlão da Fox (PSDB), e de Senador Canedo, Divino Lemes (PSD), irá ao Ministério Público, nesta tarde de segunda-feira, 24. Em situação provocada pelo próprio órgão, segundo o prefeito de Trindade, o encontro terá como pauta diálogos, a fim de traçar um plano de ação para essa situação de possível fim da extensão do Eixo Anhanguera.

Ele, que também é presidente da Câmara Deliberativa de Transporte Coletivo (CDTC), não admite o fim do benefício da extensão do Eixo Anhanguera até o seu município, além de Goianira e Senador Canedo, conforme foi declarado pelo presidente da Metrobus, Paulo César Reis. “Não podemos voltar 40 anos. Temos que andar para frente e buscar soluções e não querer que mais pessoas sigam para o carro”.

Jânio lembrou que foram oito meses de planejamento para que se estendesse o eixão goianiense aos três municípios. “Querer reduzir é simplista”.

Ele pontuou, ainda, que, nos cinco anos em que este tem atendido essas cidades, as empresas recolocaram seus veículos para atender outras frentes. “Já deslocaram os carros para outras linhas. Elas não têm solução. As empresas não aceitam e não podem aceitar [essa mudança]”.

Rentabilidade

Para Darrot, a Metrobus não existe para dar lucro. “A arrecadação é igual a receita. Em todo lugar do mundo o transporte é subsidiado”.

O presidente da CDTC disse, também, que a Metrobus tem que fazer o dever de casa, uma vez que possui uma folha alta de pagamento, não condizente. “Por isso ela não está sendo rentável, mas não tem esse papel”, reforçou. “Tem que servir a população”.

Atuação

De acordo com Jânio, serão buscados todos os meios para impedir que o fim da extensão aconteça. “São 800 mil passageiros de Trindade, Senador Canedo e Goianira, a cada 30 dias. Eles podem perder emprego, ter mais dificuldade para chegar ao local de trabalho”, se preocupou o prefeito.

Darrot também exemplificou que muitos cidadãos se mudaram para Trindade pelo transporte integrado e que, essa alteração, fará com estas se sintam ludibriadas. “Sou a favor da privatização do eixo e que a empresa mantenha o alongamento às três cidades”.

A Metrobus se manifestou por nota

“A Metrobus, no último dia 30, oficiou a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) para informar a decisão de descontinuar a operação estendida até os municípios de Senador Canedo, Goianira e Trindade.

O retorno à operação tradicional (somente no Eixo Anhanguera) será gradual, precedido de ampla divulgação e não trará nenhum prejuízo à população. Ao contrário, permitirá a colocação de mais ônibus no Eixo, em melhores condições e plataformas e Terminais mais confortáveis.

Quanto à população que utiliza as extensões, continuarão pagando o mesmo valor e sendo atendidos pelas empresas que são as “donas” das linhas, conforme definido nos contratos de concessão.

A decisão de não mais operar as extensões surgiu da necessidade de se equilibrar as contas da Companhia, pois a operação estendida aumentou drasticamente as despesas, especialmente com pessoal, combustível, peças e pneus, vez que a linha passou de 13,8 km para mais de 70km.
Somente no ano passado foram 23 milhões de reais de aporte do Governo do Estado para garantir o custeio da empresa. Essa não é obrigação do acionista majoritário, por isso a necessidade de retorno à operação somente na linha que lhe foi concedida.

Ao longo dos próximos 15 dias a Metrobus, após discutir com as demais empresas, apresentará à CMTC um cronograma para o retorno às operações originais, o qual priorizará a ausência de transtorno aos usuários dos trechos estendidos. A empresa ressalta que com mais ônibus a disposição no corredor Novo Mundo – Padre Pelágio, a população terá ônibus passando num intervalo menor: dois em dois minutos, talvez até menos, em especial nos horários de pico”.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Udson Kleiner

O problema é que a extensão tem alto teor de evasão de receita, pessoal quer usar sem pagar. Os bons cidadãos sempre pagam pelos erros dos errados.