Prefeitos pedem por reinstalação do Hospital de campanha de Águas Lindas de Goiás

Ofício que foi entregue ao ministro da saúde detalha dificuldades que a região do entorno sul tem para atender pacientes com covid-19

Prefeitos pedem reabertura do Hospital de Campanha de Águas Lindas de Goiás. | Foto: saúde.go.gov.br

Foi realizada na última segunda-feira, 12, uma reunião que visava chamar a atenção das autoridades federais para a obtenção de mais leitos de Unidade de Terapia Intensiva e de enfermaria para a região do entorno sul do estado de Goiás.

Prefeitos e promotores de Justiça de Valparaíso, Águas Lindas de Goiás, Santo Antônio do Descoberto, Cidade Ocidental, Luziânia, Novo Gama, Planaltina de Goiás e Formosa, assinaram um ofício conjunto que solicita a reinstalação do Hospital de Campanha (HCamp) de Águas Lindas.

A unidade foi a única fechada no estado de Goiás ainda em outubro de 2020, por solicitação do governo federal. Atualmente o estado conta com oito hospitais de campanha: em Goiânia, Luziânia, Formosa, Itumbiara, São Luís de Montes Belos, Jataí, Porangatu e Uruaçu. Todos feito de alvenaria.

O encontro contou com a participação do ministro da saúde, Marcelo Queiroga, de prefeitos de cidades como Valparaíso de Goiás e Luziânia, além das promotoras de Justiça Tânia d’Able Rocha e Lorena Bittencourt.

Tânia d’Able Rocha afirmou em reunião que a situação dos pacientes que aguardam por um leito de UTI é crítica, uma vez que mesmo estando inseridos na chamada Central de Regulação, as pessoas não encontram leitos disponíveis e muitas dessas acabam vindo a óbito. 

O mesmo documento pontua ainda que a conclusão das obras dos Hospitais Regionais de Águas Lindas e de Santo Antônio do Descoberto seria capaz de suprir a carência de leitos na região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.