Prefeitos do PMDB defendem pré-candidatura de Daniel Vilela ao governo

Em reunião do partido com membro da Executiva Estadual, maioria declarou apoio à escolha do presidente regional

Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

A maioria dos prefeitos do PMDB presentes nesta segunda-feira (26/6), em reunião do partido com membros da Executiva Estadual, declarou apoio à pré-candidatura do presidente regional do partido, deputado federal Daniel Vilela, ao governo do Estado em 2018.

A necessidade de se fazer alianças também foi defendida pelas lideranças presentes à reunião. “Nenhum presidente de partido em Goiás tem conversado com mais lideranças de outros partidos do que eu. Tenho falado com todos, com exceção do PSDB”, afirmou Daniel Vilela. A reunião contou com a presença de 28 dos 41 prefeitos eleitos pelo PMDB.

O prefeito de Goiânia, Iris Rezende, se colocou a serviço do partido: “Daniel, eu, aqui, prestando essa homenagem ao companheiro Maguito (Vilela), quero dizer: o que este partido decidir, determinar, sou um soldado desse partido”, afirmou.

“Estou muito satisfeito, Daniel, com seu esforço. Tenho acompanhado. Transferi reuniões para estar aqui e dizer a vocês que não temos o direito de nos acomodar. Temos que pensar no partido, e pensando no partido estamos pensando em Goiás e no Brasil”, garantiu o prefeito de Goiânia.

O prefeito de Ouvidor de Goiás, Onofre Galdino Pereira Jr., o Onofrinho, defendeu a importância de uma candidatura própria para também fortalecer a chapa proporcional. “Daniel conhece a gente pelo nome. Sabe das nossas dificuldades. Não estamos dispensando apoio ninguém. Estamos pedindo o apoio de todos”, declarou.

Qualitativas

Ao defender um projeto estadual liderado pelo PMDB, Gustavo Mendanha, prefeito de Aparecida de Goiânia, lembrou o processo de definição da candidatura dele. “Foi mais difícil me tornar candidato a prefeito até do que vencer as eleições. Eu era desconhecido pela maioria da população de Aparecida, aparecia com apenas 3% das intenções de voto nas pesquisas. Mas acabamos vencendo já no 1º turno, porque soubemos escolher o perfil que a população queria. É por isso que defendo a importância das pesquisas qualitativas”, disse.

O prefeito de Rio Verde, Paulo do Vale, também destacou a importância das pesquisas qualitativas, onde se avalia o perfil dos potenciais candidatos e quais são as ações que a população deseja. “A pesquisa qualitativa é fundamental para que possamos fazer um bom planejamento” explicou.

Gilmar Alves, prefeito de Quirinópolis, também defendeu o nome do presidente do diretório: “Meu candidato é do PMDB e será o Daniel. Milito nesse partido há anos, sempre defendi candidatura própria, e não será agora que vou deixar de empunhar esta bandeira”, defendeu.

A prefeita de Caçu, Ana Cláudia Lemos, pediu que Daniel intensifique sua agenda no interior para estreitar o contato com o eleitorado. “O Daniel Vilela é um nome bem aceito pelas pessoas, leve, bom de trabalhar. Ele hoje recebe ataques porque tem incomodado os adversários, que sabem do seu potencial como pré-candidato”, afirmou.

Alianças

Daniel Vilela disse que que as conversas para alianças acontecem a todo o tempo mas nenhuma chapa será fechada faltando tanto tempo para o pleito. “Precisamos seguir o trabalho interno de fortalecimento e união para no momento adequado fazer as alianças”, afirmou Daniel.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.