Prefeito de São Simão fez chamada de vídeo para mostrar partes íntimas a adolescente

Assessoria de comunicação da Prefeitura afirmou que a inocência de Assis será provada durante as investigações. Pelo menos mais seis pessoas também já denunciaram o prefeito

O prefeito de São Simão, Assis Peixoto (PSDB), foi preso em Goiânia na última quarta-feira, 28, durante a Operação Paideia, por envolvimento em crime sexual praticado contra um menor de idade.

A mãe do jovem em questão procurou o Conselho Municipal de Segurança Pública de seu município para denunciar que Assis teria entrado em contato com o adolescente por meio de mensagens e teria feito uma chamada de vídeo com o garoto, mostrando suas partes íntimas e pedindo para que o jovem fizesse o mesmo. 

Vanessa Lima, presidente do Conselho afirmou que depois da denúncia feita pelo adolescente de 15 anos e sua mãe, pelo menos mais seis pessoas a procuraram e relataram que também sofreram abuso sexual por parte do prefeito de São Simão. A mãe do jovem contou que seu filho gravou a chamada de vídeo com Assis, para que isso pudesse servir como prova posteriormente.

O celular do garoto foi entregue ao promotor de Justiça responsável pelo caso. Durante a prestação de seu depoimento nesta quinta-feira, 29, o prefeito de São Simão, valeu-se do direito constitucional de ficar em silêncio. As investigações continuam em andamento e devem ser concluídas na próxima semana.

Operação Paideia

A Operação Paideia foi realizada pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO) em parceria com a Polícia Civil e resultou no cumprimento de três mandados de busca e apreensão, em São Simão, e de prisão preventiva em Goiânia. Participaram da operação 4 promotores de Justiça, 4 delegados da Polícia Civil e 12 policiais civis. O Centro de Inteligência do MP-GO apoiou a operação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.