Prefeito de São José do Divino é primeira vítima fatal da Covid-19 no Piaui

Cidadezinha de 5 mil habitantes no interior do Piauí perdeu o prefeito Antônio Nonato Lima Gomes, conhecido como Antônio Felícia

Prefeito de São José do Divino era diabético e apresentou rápida evolução da doença | Foto: Divulgação Prefeitura de São José do Divino

Foi confirmada neste sábado, 28, a primeira morte pelo novo coronavírus no Piauí. A Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) informou que o paciente que morreu por complicações da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O prefeito de São José do Divino, Antônio Nonato Lima Gomes, estava sendo tratado no Hospital Municipal Dr. José de Brito Magalhães, em Piracuruca. O prefeito que era conhecido como Antônio Felícia tinha 57 anos e diabetes. 

“Isolamento social poderia ter evitado contaminação”

Segundo Allisson Bacelar, secretário de comunicação do estado, reafirmou a importância do isolamento social: “O vírus já circula com pessoas que não manifestam os sintomas, por isso a necessidade do isolamento social. As medidas de isolamento social poderiam ter evitado que o vírus chegasse ao prefeito.” 

O vice-prefeito de São José do Divino, Assis Carvalho, se disse muito abalado com a situação e pediu que as pessoas mantenham a quarentena. “Estou em contato com as pessoas da prefeitura e a recomendação é que a cidade continue em isolamento social, mesmo que ninguém mais apresente sintomas da doença na cidade”, disse ele em entrevista ao G1.

Leia íntegra da nota da Sesapi:

A Secretaria de Estado da Saúde informa que foi registrada no Piauí a primeira morte por covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

O Lacen liberou na manhã deste sábado, 28 de março, os exames do prefeito de São José do Divino, Antônio Nonato Lima Gomes, conhecido como Antonio Felicia (PT), que testaram positivo para o novo coronavírus.

O prefeito, de 57 anos, chegou a ser atendido no Hospital Dr. José Brito Magalhães, no município de Piracuruca, mas não resistiu. Ele tinha histórico de diabetes e teve uma evolução rápida da doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.