Prefeito de Cavalcante tem casa alvejada por tiros e fala em “motivação política”

João Pereira da Silva Neto afirmou que vem sofrendo ameaças desde 2013, quando denunciou cinco vereadores do município por extorsão

Fachada da casa do prefeito de Cavalcante | Foto: Divulgação/PC

Fachada da casa do prefeito de Cavalcante | Foto: Divulgação/PC

O prefeito do município de Cavalcante, João Pereira da Silva Neto (PTC), teve sua residência alvejada por tiros, durante a madrugada deste sábado (22/8). Ninguém ficou ferido e o autor dos disparos ainda não foi identificado. Em entrevista ao Jornal Opção Online, a vítima afirmou acreditar que o episódio possui motivação política.

O chefe do Executivo de Cavalcante já levou o caso à polícia e também a autoridades do Estado de Goiás. Durante entrevista, o prefeito demonstrou preocupação quanto à segurança dele e de sua família, sobretudo após o assassinato do prefeito e da primeira-dama do município de Matrinchã, no início deste mês.

“Não tenho problema com ninguém, então acredito que tenha motivação política. Recentemente, a gente teve a morte do prefeito de Matrinchã, um colega. Então, é claro que ficamos preocupados”, desabafou.

Apesar de estar na residência na hora dos disparos, o prefeito disse que ouviu barulhos, mas não pensou que fossem tiros. João Neto só tomou conhecimento do episódio pela manhã, quando se deparou com as marcas das munições no portão e no muro de sua casa.

João Neto contou à reportagem que vem sofrendo ameaças desde 2013, quando denunciou cinco vereadores do município por extorsão. À época, os legisladores teriam pedido o valor de R$ 250 mil para aprovar os projetos do gestor na Câmara Municipal.

2
Deixe um comentário

2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Rômulo

Os nomes dos bois: Augusto dos Anjos (Presidente da Câmara), Sival Alves Borges (Vice-Presidente) e Geraldo Pereira Pereira dos Santos Júnior (Júnior do PV).

Dos cinco, esses foram presos.

Lita Carneiro

Se cuida prefeito. Em nosso país, quem denuncia casos de corrupção não é bem visto. O senhor não aceitou o esquema do toma lá dá cá, preferiu a decência. Desde então, passou a receber ameaças. Pilantras têm carros blindados com seguranças, já os honestos… É o seu caso.