Prefeito de Anápolis analisa que Iris Rezende não terá Vanderlan e Gomide na chapa

João Gomes pontua também que PMDB erra ao pressionar seu partido. Petista comentou ainda acerca da boa relação que mantém com o governador Marconi Perillo

“Eles não vão se afundar por um projeto particular de Iris”, opina João Gomes, sobre composição entre Antônio Gomide e Vanderlan Cardoso com Iris Rezende | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

“Eles não vão se afundar por um projeto particular de Iris”, opina João Gomes, sobre composição entre Antônio Gomide e Vanderlan Cardoso com Iris Rezende | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Em visita ao Jornal Opção na tarde da última quarta-feira (4/6) o prefeito de Anápolis, João Gomes (PT), reiterou apoio ao pré-candidato ao governo por seu partido, o ex-prefeito anapolino Antônio Gomide, que segundo ele, dentre os possíveis nomes a disputarem o Palácio das Esmeraldas, é o único que realmente representa o novo e tem chances de rivalizar com a base governista.

João Gomes se diz cético quanto aos recuos tanto de Antônio Gomide como de Vanderlan Cardoso (PSB) para comporem com Iris Rezende, prestes a ser consagrado a cabeça de chapa do PMDB. “Eles não vão se afundar por um projeto particular de Iris”, opina, emendando que o PMDB errou ao tentar pressionar o PT. “Não podem fazer isso devido à verticalização do processo. Se a aliança é nacional, também está fechado nos Estados, onde vai aparecer a união dos dois partidos nos santinhos, nas propagandas eleitorais na TV”, analisa. A declaração de João Gomes se deve à convenção nacional do PMDB na qual os Estados vão votar quanto à continuidade ou não do apoio à presidente Dilma Rousseff, sendo que os delegados da sigla em Goiás estipularam uma espécie de ultimato a petista para definir em bloco qual será o voto de Goiás, que possui 35 votos.

O petista, que assumiu o Executivo municipal de Anápolis com a desincompatibilização de Gomide, aproveitou a conversa com os editores Patrícia Moraes Machado e Euler de França Belém para acertar algumas especulações quanto sua boa relação com o governador Marconi Perillo (PSDB), alvo de críticas de alguns petistas. Segundo disse, a simpatia entre ele e o tucano se deve à amizade iniciada ainda na época de Henrique Santillo, sendo que considera o que classificou de “picuinhas” políticas um atraso. “O Gomide é o candidato, eu sou o prefeito”, disse, referindo-se às necessidades administrativas que o cargo de prefeito lhe conferem.

Nesta quinta-feira (5), Marconi Perillo está em Anápolis para a abertura do “Governo Junto de Você”, que chega a sua 34ª edição desde a reformulação e reinício das atividades. É previsto para ocorrer também em Anápolis o último encontro da base antes do início oficial do período eleitoral. Na ocasião é esperado que o tucano seja lançado à reeleição.

2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Observador Popular

O que eu não consigo entender é falta de racionalidade e sobra de vaidades no cenário político goiano. O problema não é Iris, Gomide ou Vanderlan, o problema é Marconi. Sobra vaidade a Gomide e Vanderlan. Iris aparece nas pesquisas como o candidato que mais agrega votos dentre os da oposição. Logo, é mais viável para a oposição como um todo agregar com Iris. Iris não viver para sempre. Mas no momento atual para que se possa vencer o rei Marconi… é mister a união de toda a oposição. Mas não, o jogo de vaidades está lançando o estado na… Leia mais

claudio

nada disso maconi pirillo e um excerlente governador como um bao goiano tenho um orgulho imenso por ele e nao tenho nada de reclamar dele