Prefeito confirma que três nomes do 1º escalão devem se desincompatibilizar no dia 2

Os titulares da SDHPA, Dra. Cristina (sem partido), da SDHS, Zé Antônio (Republicanos), e a presidente do Procon Goiânia, Carol Alves (Republicanos) devem concorrer a uma das 17 cadeiras disponíveis para a Câmara Federal

Como adiantado pelo Jornal Opção no início do ano, a chapa de 18 de deputados do Republicanos para concorrer às 17 cadeiras disponíveis para o Estado na Câmara Federal deve contar com três secretários do primeiro escalão do Paço Municipal que devem se desincompatibilizar no próximo dia 2 de abril, inclusive, com o aval do prefeito Rogério Cruz (Republicanos), que confirmou em entrevista coletiva que a secretária de Direitos Humanos e Políticas Afirmativas (SDHPA), Dra. Cristina (sem partido), o secretário de Desenvolvimento Humano e Social (SDHS), Zé Antônio (Republicanos) e a presidente do Programa de Defesa do Consumidor de Goiânia (Procon Goiânia), Carol Alves Pereira (Republicanos).  

Os dois últimos, inclusive, já estão filiados à sigla e, de acordo com fontes republicanas, estariam entre os 18 nomes estão praticamente fechados com o partido. A única, mais reticente, é a Dra. Cristina, que ainda não está filiada ao Republicanos e que conversa com outras siglas. Ela, porém, se desincompatibilizará independente da sigla partidária a qual ela deve se filiar.  

Ao jornal Opção, a titular da SDHS afirmou que ainda não havia definido o partido, somente a candidatura a ser pleiteada, que é a de deputada federal. A política que está sem partido desde 2021, após concorrer às eleições para a Prefeitura de Goiânia pelo PL e ter a sua candidatura descartada mesmo após convenção partidária. “Estou dialogando, compreendendo o cenário presente e a perspectiva futura, mas ainda não defini partido, apenas a candidatura pleiteada [deputada federal]”, diz Dra. Cristina.  

Republicano e quarto colocado nas eleições de Itumbiara onde concorreu à reeleição, Zé Antônio, também vai concorrer a um cargo eletivo. Será postulante à Câmara Federal pelo Republicanos e aposta justamente no seu retrospecto nas eleições para Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), quando foi eleito em 2014 com 37.061 votos.  

Ele vai ao pleito com com o respaldo do Republicanos, que está tentando viabilizar uma chapa forte e quer eleger três deputados federais. Além dele e do deputado estadual Pastor Jefferson (Republicanos), o partido pode contar com a vereadora Sabrina Garcez (que está no PSD).   

Saída do Procon 

A presidente do Procon Goiânia também é um dos nomes confirmados por Rogério Cruz como uma das secretárias do 1º escalão que vão deixar o posto para concorrer uma cadeira na Câmara Federal. Ao Opção a política, que até então “estava filiada ao MDB”, já tinha abonado sua ficha de filiação ao Republicanos, que era o partido com o qual já tinha conversas mais adiantadas.

Ela aposta em uma dobradinha com o seu irmão, o vereador Henrique Alves (MDB). Ambos são filhos do ex-presidente da Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma), Clarismino Luiz Pereira Júnior, e podem fazer uma dobradinha para concorrer, respectivamente, a uma cadeira na Câmara Federal e uma cadeira na Alego. “As dobradinhas se fazem mais de candidatos do que de partidos”, disse a republicana. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.