Preço de flores e coroas tem variação de até 300%, segundo Procon

Utilizadas como forma de homenagem no Dia de Finados, as flores tiveram aumento médio de 6,65%. Já as coroas ficaram 11,55% mais baratas

Pesquisa realizada pelo Procon Goiás percorreu 12 floriculturas de Goiânia e comparou o valor de 17 tipos de flores e coroas.. A pesquisa constatou um aumento médio de 6,65% no preço das flores nos últimos 12 meses. Já nas coroas, houve uma redução no preço médio de 11,55%.

Os técnicos do Procon encontraram ainda variações entre o menor e maior preço de até 300% como a dúzia de rosas custando de R$ 20 a R$ 80

Segundo o Procon, a previsão é de que os preços se mantenham até o Dia de Finados. Ainda assim, o órgão sugere aos consumidores pesquisar, uma vez que muitos estabelecimentos visitados pelos técnicos nas proximidades dos cemitérios estão praticamente um ao lado do outro e com grande diferença nos valores praticados para o mesmo tipo de produto

Individualmente, alguns produtos registraram aumento médio de até 24,19%. É o caso do vaso Kalanchoe, tamanho grande, cujo preço médio praticado em 2015 era de R$ 16,47 e atualmente custa, em média, R$ 20,45.

Outros aumentos médios
11,11% – vaso de Azaleia, com preços médio em 2015 de R$ 20 e atualmente R$ 22,22;
4,66% – buquê de Rosas (dúzia), que passou de R$ 83,82 para R$ 87,73 em 2016;
4,58% – vaso de Crisântemos, cujo preço subiu de R$ 17,53 para R$ 18,33.

Assistência funerária

Segundo o Procon, é comum encontrar, no Dia de Finados, ofertas de planos de assistência funerária nas proximidades dos cemitérios. O órgão sugere ao consumidor que estiver interessado na contratação deste tipo de serviço, que leve para casa os panfletos, informativos ou outros documentos que receberem e avalie as cláusulas do contrato antes de assinar, dando especial atenção às cláusulas que estabeleçam multas (perdas de parte do valor pago) em caso de desistência.

 

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.