“Precisávamos de um presidente macho”, diz ministra Damares em Goiânia

Titular do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos afirma que governo Bolsonaro será referência no combate à violência contra os idosos, mulheres e crianças

Foto: Reprodução

Ministra de Estado da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves falou sobre suas principais bandeiras em visita à capital goiana neste sábado, 12. Em discurso no lançamento da pedra fundamental da Casa da Mulher Brasileira, Damares destacou que o governo Jair Bolsonaro (sem partido) não tem medo de bandido.

“Nós vamos proteger os idosos do nosso país, vamos proteger as mulheres e as crianças. Precisávamos de um presidente corajoso, macho e ele chegou”, disse a ministra ao citar uma série de operações realizadas em todo o país no combate à esses tipos de violência.

Ao se dirigir ao prefeito de Goiânia, Iris Rezende (MDB) e ao governador Ronaldo Caiado (DEM), Damares lembrou que o Brasil é o pior país da América do Sul para se nascer menina. “Mas um dia vamos anunciar que o Brasil é o melhor país para se nascer menina. Sei que o estado é laico mas eu sou cristã e profetizo isso”, disse sob aplausos.

Damares também não poupou elogios ao deputado federal Dr. Zacharias Calil (DEM), e revelou a agenda de visita às gêmeas siamesas ainda neste sábado ao lado da primeira-dama Michelle Bolsonaro. “Quantas esperanças essa cidade renova”, comemorou. 

O governador, por sua vez, agradeceu Damares pelo carinho e disse que muitos dos desejos da ministra em Goiás já são realidade. “Em Goiás, a gente mete a algema mesmo e leva para a cadeia”, afirmou, ao lembrar que o Estado é referência nacional no combate a crimes como o estupro.

Ao falar sobre o combate à violência contra a mulher, Caiado citou que em todas os cantos de Goiás existe a mão do Estado. “Aqui a nossa polícia sabe agir (…) Avançamos muito, temos um banco de DNA e já prendemos estupradores com 30 casos de reincidência”, contou ao citar grandes operações realizadas em sua gestão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.