Pré-candidatos à prefeitura discutem a”Goiânia que querem”

Em fórum realizado no Shopping Bougainville, Aguimar Jesuíno, Luiz Bittencourt e Delegado Waldir falaram sobre problemas da capital e perspectivas futuras

O organizador Marcus Vinicius e o empresário Luiz Bittencourt, um dos convidados do evento | Foto: Alexandre Parrode/ Jornal Opção

O organizador Marcus Vinicius Queiroz e o empresário Luiz Bittencourt, um dos convidados do evento | Foto: Alexandre Parrode/ Jornal Opção

Discutir a “Goiânia que queremos” foi o objetivo da quinta edição do fórum Goiânia 2020, realizado nesta sexta-feira (4/11) no Shopping Bougainville. O evento, idealizado pelo publicitário Marcus Vinícius Queiroz, reuniu três prováveis candidatos à prefeitura da cidade para falar, em poucos minutos, sobre o tema: Aguimar Jesuíno (Rede), Luiz Bittencourt (PTB) e Delegado Waldir (PSDB).

Quem abriu o evento foi o procurador federal Aguimar Jesuíno (Rede), que defendeu “gestores que pensem primeiramente nos moradores da cidade”. “Que planeje para seus habitantes, para ter liberdade e segurança para externar suas opiniões”, frisou. Ele ressaltou ainda o orgulho que sente de Goiânia: “Orgulho das flores, da cultura, das apresentações culturais”, disse.

Um dos pontos importantes para ele é a segurança pública. “Prefeito é síndico, não é crível que Goiânia seja administrada por um prefeito que não discuta segurança pública, que não discuta com governador o plano de segurança”, disse ele. A integração entre a prefeitura e o governo do Estado deve ser, para ele, “total”.

Aguimar também acredita na necessidade de um bom Plano Diretor. “Proporia, como houve no governo FHC, uma agência com independência total fiscalizadora que fosse guardiã do plano diretor”, disse, defendendo ainda “multas pesadas a empresários e prefeitos” que o desobedecessem.

O engenheiro e professor Luiz Bittencourt (PTB) falou em seguida, ressaltando a sua maneira de enxergar a administração municipal.  “Me debruço em questões relacionadas ao planejamento, tecnologia. Pensando nisso, vejo a cidade de forma diferente, tentando trazer debate de conteúdo para encontrar soluções para desafios da cidade”, disse ele.

Para Luiz,Goiânia deveria ter três eixos fundamentais: “uma cidade justa, com igualdade social; com estrutura básica; e sólido respeito ao meio ambiente, com arborização e beleza”.”A ideia é transformar Goiânia com planejamento de curto médio e longo prazo, para vivermos em uma cidade melhor”, declarou.

Uma das principais questões levantadas por Luiz foi a da cidadania, segundo ele, em falta nas grandes cidades brasileiras. “Cidadania reflete de várias maneiras em nossas vidas”, disse, destacando ainda os problemas decorrentes da falta de respeito aos direitos do cidadão. “Cito a desumanidade do sistema de saúde, segurança pública, a banalidade da violência, a capacidade do poder público de ficar omisso. Transporte coletivo de baixa qualidade, configuração superada da educação”, elencou.

O último a falar sobre a Goiânia que queria foi o deputado federal Delegado Waldir Soares (PSDB), que disse querer uma Goiânia justa. “Essa não é a cidade ideal, tem uma série de problemas. Temos muitas questões para tratar”, apontou ele.

Para Waldir, também é ideal que haja participação ativa da população não só da capital, mas de todas as cidades que fazem parte da Grande Goiânia:  “Não farei Goiânia sozinho, temos que pensar na região metropolitana”.

Delegado Waldir usou grande parte de seu tempo para falar de sua expressiva votação nas eleições de 2014. “Delegado Waldir não tinha recursos, não tinha aliados, ninguém trabalhando por ele. E nós tivemos 178 mil votos, votos fiéis. Tínhamos 300 mil seguidores, agora temos 600 mil. Mudou algo? Não, nas pesquisas apareci em primeiro, segundo. As pessoas acreditam em mim”, comemorou.

“Conseguimos destaque diferenciado na Câmara, fui o 16º melhor deputado do país”, lembrou ele. Waldir, claro, não deixou de falar sobre a segurança pública na cidade. Ele lembrou Cibelle Silveira, assassinada na segunda-feira (30/11) na BR-060, que morreu “em razão da violência dessa cidade. Não é a que quero para mim e pra meia filhos”, declarou o delegado.

Evento

O evento contou com a presença de importantes lideranças políticas e empresariais goianas, como o governador Marconi Perillo (PSDB), deputado federal Marcos Abrão (PPS); deputados estaduais Lucas Calil, Santana Gomes (ambos do PSL) e Francisco Jr. (PSD); o presidente da Câmara dos Vereadores, Anselmo Pereira (PSDB); o vereador Elias Vaz (PSB); o vice-prefeito de Goiânia, Agenor Mariano (PMDB); e o presidente eleito da OAB-GO, Lúcio Flávio de Paiva.

Deixe um comentário