Pré-candidato a deputado federal pelo PSDB afirma que base privilegia alguns candidatos 

O delegado Waldir Soares se diz lesado com o tratamento dado a alguns pré-candidatos, que, segundo ele, chegaram a invadir seu colégio eleitoral

Delegado e pré-candidato à Câmara dos Deputados, Waldir Soares / Foto: Instagram

Delegado e pré-candidato à Câmara dos Deputados, Waldir Soares / Foto: Instagram

Aparentemente, o clima não é de fogo amigo somente no PMDB. Uma informação de que alguns pré-candidatos à Câmara dos Deputados da base governista estariam insatisfeitos chegou ao Jornal Opção Online e foi confirmado por deputados da base. Alguns parlamentares e pré-candidatos estariam reclamando que o ex-secretário da Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento (Segplan) Giuseppe Vecci (PSDB) estaria invadindo seus colégios eleitorais. O delegado, suplente e pré-candidato a deputado Waldir Soares se diz decepcionado com o que vê na base.

Segundo o delegado, não só Vecci como também o ex-secretário da Indústria e Comércio Alexandre Baldy (PSDB), o ex-secretário da Saúde Antônio Faleiros (PSDB) e o ex-presidente da Agência de Habitação (Agehab) Marcos Abrão (PPS) têm algumas regalias que ele e os outros candidatos não têm. “Estou dentro do PSDB e sendo tratado como um estranho”, reclama. Waldir falou de forma intensa de Marcos Abrão, dizendo que o ex-presidente da Agehab continua exercendo alguns papeis que é do atual secretário, Luiz Antonio Stival Milhonens. “Ele que fica entregando cheque-moradia, cheque-reforma, inclusive na Região Noroeste, que é onde tenho grande parte dos meu eleitores.”

Waldir ainda sustenta que o PSDB Jovem e o PSDB Metropolitano estão “trabalhando escancaradamente para Marcos Abrão”. “Fica impossível disputar com esses caras, com a máquina do governo. Da mesma forma que Marconi se sentiu traído por Alcides eu me sinto traído”, disse Waldir.

O pré-candidato se diz injustiçado com a situação, afirmando que políticos de fora do PSDB têm mais destaque que ele, que está dentro da sigla. De acordo com ele, Thiago Peixoto é uma dessas pessoas privilegiadas em detrimentos de tucanos. “Ele veio do PMDB e é mais bem tratado que nós que estamos no PSDB [há anos]”, reclama, dizendo que o deputado foi colocado secretário da Educação.

Waldir Soares sustenta que não tem reconhecimento, mesmo tendo levado ao PSDB, de acordo com ele, 40 mil votos. O delegado explica que quando voltou de Brasília, pediu para ficar em uma delegacia na Região Noroeste, mas o colocaram na delegacia de trânsito. “O lugar onde me colocaram é famoso entre os delegados como o lugar em que o delegado vai para ser punido, porque é horrível”, desabafou. O pré-candidato afirma que quando começou a se destacar em seu trabalho, tendo visibilidade à nível nacional, o retiraram do local. “Eu me destaco muito e acabo sendo um perigo real para outros candidatos. Eu tenho o povo, isso preocupa os adversários políticos”, sustenta.

Já o deputado federal Valdivino de Oliveira (PSDB), questionado se essa invasão por parte de alguns deputados a colégios eleitorais de fato existia, disse que enxerga tudo com muita naturalidade. “A eleição para deputado federal é difícil. Cada um busca seu espaço, e um sempre tem mais poder que outro”, explica. O tucano sustenta que não se preocupa com essas questões, partindo do princípio que, de acordo com ele, possui eleitores mais fidelizados.

Questionado se saberia de uma reunião que teria ocorrido na última segunda-feira para discutir essas questões que estariam causando desconforto entre os candidatos à Câmara dos Deputados da base governista, Valdivino afirmou que conversas ocorrem constantemente. “Nós estamos em Brasília juntos, sempre falamos sobre diversas questões nos intervalos entre uma votação e outra.”

O Jornal Opção Online entrou em contato também com os deputados pré-candidatos nas eleições deste ano Magda Mofatto (PR), Sandes Júnior (PP), Jovair Arantes (PTB), Thiago Peixoto (PSD), Heuler Cruvinel (PSD), João Campos (PSDB) além de Giuseppe Vecci, Marcos Abrão, Alexandre Baldy e Antônio Faleiros mas não obteve retorno até esta publicação.

2 respostas para “Pré-candidato a deputado federal pelo PSDB afirma que base privilegia alguns candidatos ”

  1. Avatar márcio costa rodrigues disse:

    Pra mim caiu a máscara. Vejo os seus posts compartilhados no Facebook. Como ele pode criticar aquilo do que faz parte? Mais uma vez, somos vítimas do estelionato eleitoral com as famosas causas dos candidatos, que nada mais são que instrumentos de marketing para eleição. Depois que chegam lá, abestado, é mais do mesmo. Como alguém que apóia um governador tão impopular, que é capaz de fechar a Praça Cívica ao clamor popular, em vez de receber e ouvir. No mínimo argumentar do porque não, em vez de chamar a PM e a Civil para investigar estudantes da UFG. Já estão me enfiando goela abaixo o Edward Madureira Brasil, que sempre se nutriu do sistema, tanto que o PT vai lançá-lo. O Edward é apadrinhado político do grupo de Goianésia que torturou os seus camaradas do PT. Estelionato eleitoral, novamente falsas esperanças de mudanças. Isso é muito mais feio que quebrar esses troços de carregar galinha poedeira que o PSDB apelidou de ônibus. A que ponto do inferno querem nos lançar, antes de acabar esta farsa do “mais do mesmo” para mudar?

  2. Avatar CARLOS ROBERTO disse:

    FALOU TUDO DELEGADO WALDIR SOARES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.