Prazo para regularizar título de eleitor termina na próxima quarta-feira (9)

Durante os dias  5, 7, 8 e 9 de maio o atendimento poderá ser realizado das 8h às 18h

Brasileiros que ficaram mais de três eleições sem votar ou justificar a ausência têm até a próxima quarta-feira (9/5) para regularizar a situação. Para efeito dessa contagem, cada turno de um pleito representa uma eleição. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), quase 1,9 milhão de eleitores estavam em situação irregular no país em maio de 2017.

O cidadão deve ir ao cartório eleitoral de posse do título de eleitor caso o possua, além de um comprovante de residência e um documento oficial de identificação pessoal que tenha, no mínimo, nome, filiação, data de nascimento e nacionalidade. No caso dos homens, também é necessário levar o comprovante de quitação militar.

Durante os dias 5, 7, 8 e 9 de maio, o atendimento poderá ser realizado das 8h às 18h. Em Goiânia, na Central de Atendimento ao Eleitor, localizada na Avenida T-7 com Avenida Mutirão o horário estendido iniciou a partir desta quarta-feira (2/5) e irá até o fechamento do cadastro no dia 09/05.

Outras solicitações

Também termina na próxima quarta-feira o prazo para que o eleitor que tem 15 anos, mas vai completar 16 anos até a data da eleição e pretende votar, requerer o título. O mesmo dia também é o prazo final para que pessoas com deficiência que necessitam de atendimento especial informem sua situação à Justiça Eleitoral para que sejam remanejadas para uma seção adaptada.

A participação nas eleições é facultativa apenas para analfabetos, pessoas com idade entre 16 e 18 anos ou com mais de 70 anos. Para os demais brasileiros, o voto é obrigatório. (Com informações da Agência Brasil)

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Paulo Cassio

É preciso tornar facultativa as eleições nesse País. Absurdo e antidemocrático ter que sair de sua casa contra sua vontade e ter que,muitas vezes, anular voto, até por raiva, por não considerar nenhum candidato digno de seu voto.
O jeito é pagar multa.