Possibilidade de federação entre PSOL e Rede Sustentabilidade leva Fabrício Rosa para PT

Ex-candidato ao Senado e à Câmara Municipal de Goiânia, Fabrício defende união da esquerda contra reeleição de Bolsonaro

Fabrício Rosa foi o vereador mais bem votado da chapa esquerdista nas eleições 2020 | Foto: Divulgação

O policial rodoviário federal Fabrício Rosa (sem partido) vai apostar em uma sigla maior e no apoio a pré-candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à presidência da República para tentar conseguir uma vaga na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego). De olho em uma das 41 cadeiras que ficarão vagas no dia 31 de dezembro, ele vai deixar o PSOL para se filiar ao PT no próximo dia 31. Limado do último pleito em decorrência do coeficiente eleitoral, apesar de ter sido o 14° mais votado, ele agora quer ser deputado estadual por Goiás.

“Me desfilio do PSOL com grande orgulho de ter vestido essa camisa por sete anos”, diz. Um dos motivos para a mudança de partido pode ter sido a não federação do PSOL com o PT e PSB. A legenda negocia com a Rede Sustentabilidade e tem atrasado a decisão que, para Fabrício, deveria acontecer em conjunto com o PT e em apoio à candidatura do ex-presidente Lula. Ele acredita que há necessidade de aliança entre os defensores da democracia para enfrentar o fascismo. “Acredito na necessidade de esperançar juntos, abaixar as armas e tentar construir consensos para enfrentar a fome, a doença, o desemprego, a dor, a miséria e a morte”, comenta.

Apesar do impasse, Fabrício se diz grato a cada militante com quem dividiu as fileiras do partido nos últimos anos. Pelo PSOL, ele foi candidato ao Senado Federal nas eleições de 2018 e, em 2020, a vereança por Goiânia. “Já havia conversado, nos últimos dias, com lideranças do partido e com amigos e amigas mais próximos sobre esta difícil decisão que não foi tomada sozinho, mas sim junto aos coletivos que construo e com as pessoas com as quais caminho ao lado”, explica. Como candidato ao legislativo goianiense, o policial obteve 4.299 mil votos. Mas, como o PSOL não atingiu o quociente eleitoral, Fabrício não teve acesso a nenhuma das 35 cadeiras da Câmara de Goiânia.

Uma resposta para “Possibilidade de federação entre PSOL e Rede Sustentabilidade leva Fabrício Rosa para PT”

  1. Avatar Rafael Mendes disse:

    Independente do partido, Fabrício é um ótimo candidato e traz ótimas discussões. Espero que seja eleito e que o povo goiano o conheça melhor através de um possível mandato.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.