Por suspeita de fraude, ex-prefeito de Planaltina é preso

Ele é um dos alvos da Operação Chorume. David Lima não ocupa o cargo desde 2017, quando teve mandato cassado

Foto: Divulgação

Após deflagração da Operação Chorume, pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO), o ex-prefeito de Planaltina de Goiás David Lima foi preso na manhã desta quarta-feira, 18, por suspeita de fraude. O objetivo da operação é desmontar associação criminosa na cidade.

Além dele, o empresário e ex-chefe de gabinete de David Lima, André Luiz Teixeira Kleber, e a procuradora-jurídica de Planaltina e esposa de André, Anelise de Paula Batista, foram alvos dos mandados de prisão.

A ordem era para seis mandados de prisão temporária e dois de prisão preventiva. De acordo com as investigações, o grupo agia com esquema ilícito de contratação ilegal de pessoas jurídicas para prestações de serviços de coleta de lixo e limpeza urbana.

Isso era feito, segundo o MP-GO, com dispensa de licitação e contava com o envolvimento de agentes públicos e empresários. O objetivo seria desviar dinheiro público. A investigação estima que o prejuízo aos cofres públicos tenham totalizado R$ 1.491.060.

É preciso lembrar que em 2017 David Lima e a vice-prefeita Maira Aparecida dos Santos tiveram os mandatos cassados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e estão inelegíveis por oito anos. Ambos são acusados de terem feito troca de favores para conseguir votos na eleição de 2016.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.