“Por que a investigação do Moro seria melhor que a do Supremo?”, questiona Dilma

Presidente comemorou nomeação de Lula como ministro e lembrou que foro privilegiado não invalida investigações contra o ex-presidente

Entrevista da presidente Dilma Rousseff sobre nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil | Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Entrevista da presidente Dilma Rousseff sobre nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a Casa Civil | Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Em entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira (16/3), a presidente Dilma Roussef (PT) defendeu a nomeação do ex-presidente Lula como ministro da Casa Civil e disse que o foro privilegiado que o petista passa a adquirir dentro do primeiro escalão do governo não invalida as investigações contra ele.

“Prerrogativa de foro não é impedir investigação, é fazê-la em determinada
instância. A troco de que vou achar que a investigação do juiz Moro é melhor que a do Supremo? Esta é uma inversão de valores”, defendeu.

Ao ser questionada sobre a possibilidade de Lula vir a se tornar um ministro com “superpoderes”, uma espécie de “primeiro-ministro”, a presidente afirmou que Lula terá “os poderes necessários” para ajudar o País.

“Tem seis anos que vocês tentam me separar do Lula. A minha relação com o Lula não é uma relação de poderes, é uma relação de quem constrói um projeto juntos”, acrescentou.

Para a presidente, a nomeação de Lula tem como objetivo o compromisso dele com a estabilidade fiscal e o controle da inflação, além de sua habilidade como articulador político.

“Verdade seja dita: a vinda do Lula fortalece meu governo e tem muita gente que não quer que ele seja fortalecido. O que posso fazer?”, finalizou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.