Por falta de pedagogos em CMEIs, alunos são mandados de volta para casa

Problema que estaria acontecendo desde o ano passado atrapalhou o que seria o primeiro dia de aula da educação infantil

Estava marcado para esta segunda-feira (22/1) o início do ano letivo para as crianças matriculadas nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) de Goiânia. No entanto, em várias unidades de ensino, os alunos foram mandados de volta para casa porque faltam profissionais para atender a demanda.

O conselheiro tutelar da região noroeste, Darlan Ferreira Paulino, diz que somente nesta segunda (22/1) atendeu dezenas de mães denunciando o problema.

“O ano passado nós vimos e denunciamos salas de aulas fechadas em CMEIs, ou atendendo apenas a metade de alunos, por conta da falta de profissionais. Esse problema não é novo. A secretaria fala que está lotando funcionários nessas unidades, mas o problema nunca acaba”.

De acordo com ele, nos CMEIs Jardim Liberdade e Sara e Rebeca, ambos na região noroeste, algumas turmas foram dispensadas por falta de pedagogos. Mas, a situação é a mesma em todas as unidades de educação infantil espalhadas pela cidade.

Darlan ainda questiona que a quantidade de vagas oferecidas não é suficiente para atender todas as crianças interessadas.

“Eu falo o que eu vejo e o que estou vivenciando todos os dias: não existem CMEIs suficiente em Goiânia. Não existem vagas pra todo mundo. A população infantil só aumenta e o número de vagas não acompanha”, analisa.

A Secretaria Municipal de Educação (SME) anunciou que para 2018 foram criadas 8,6 mil vagas para novos alunos na educação infantil, número que seria suficiente para zerar o déficit de 2017, de 7 mil alunos.

Em resposta ao Jornal Opção a Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) disse apenas que “o processo de convocação de novos concursados foi aberto em novembro de 2017 e está em tramitação”.

Veja a nota na íntegra:

A Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) informa que o processo de convocação de novos concursados foi aberto em novembro de 2017 e está em tramitação. Até que ele seja finalizado, a SME permite dobra de carga horária dos profissionais efetivos para que o funcionamento das instituições não fique comprometido.

Secretaria Municipal de Educação e Esporte
4 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Tânia Regina Luiz Meleiro

Absurdo isso. Eu aqui sem uma chance sequer de emprego.

Crevanilda Maria de Oliveira

Nossa! Isso é um absurdo, eu estou tentando dar aula , sonho com meus alunos e uma sala de aula, me formei em pedagogia e faço pós em psicopedagogia estou desempregada atualmente. Seria ótimo aqui em São Paulo essa oportunidade..
Mas acredito que vão dar um jeito nessa situação, as crianças não podem ficar sem ir a escola…

Alessandra

Estão com esse processo aberto e prometendo essa convocação mesmo, mas nunca sai do papel. Os aprovados de Trindade precisaram ir às ruas reinvindicar os seus direitos porque também nunca sai suas convocações, estou achando muito similar às duas situações! Enquanto isso todo mundo sofre, as famílias sem seu direito de manter o filho no CMEI e nós que PASSAMOS NO CONCURSO, queremos trabalhar e não o podemos!

Kátia

Não é que não tem profissional. Todo ano se formam centenas. O problema é que o governo está tão quebrado que não quer contratar. Não adianta fazer reclamação, não. Vai daí pra pior.