Por falta de pagamento, Celg corta energia e rádio da UFG fica fora do ar

Alunos e funcionários da emissora ficaram impossibilitados de transmitir os programas da grade. Companhia regularizou o fornecimento após negociações com a UFG

| Foto: Divulgação

Nobreak deixou de funcionar por volta das 14h30 | Foto: Divulgação

Alunos e funcionários da Rádio Universitária passaram a tarde desta terça-feira (3/11) sem energia depois que a Celg cortou o fornecimento por causa de dívidas da Universidade Federal de Goiás (UFG). Das 13 às 17 horas, a programação ficou fora do ar porque os estudantes não tinham condições de produzir os programas que integram a grade da emissora.

Segundo o vice-diretor da rádio, Roberto Nunes, a Celg religou a energia após negociações da Pró-Reitoria de Administração e Finanças (Proad), mas não soube dar mais detalhes sobre os termos do acordo. O Jornal Opção tentou contato na Proad, mas não conseguiu falar com os representantes da divisão.

Nathália Peres, que é monitora do programa cultural Panorama, explicou que as atividades na emissora cessaram por completo por volta das 14h30. Segundo ela, não só a redação, mas também o estúdio estava sem energia.

Falta de verbas

Os ajustes fiscais do governo vêm afetando diretamente a Universidade. Em entrevista ao Jornal Opção, o reitor da UFG, Orlando do Amaral, explicou que, com os cortes do governo, a instituição teve uma redução de 10% no orçamento para o custeio das despesas correntes. Segundo ele, a UFG vem fazendo o possível para minimizar os efeitos dos cortes. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.