“População está cansada do modelo da atual gestão”, afirma Roberto do Orion

Para candidato do PTB, arrecadação de Anápolis está estática e administração ultrapassada; seu projeto pretende modernizar a cidade

Candidato pela primeira vez em Anápolis, Roberto conseguiu votação expressiva e enfrenta atual prefeito no segundo turno | Foto: André Costa

Candidato pela primeira vez, Roberto conseguiu votação expressiva e enfrenta atual prefeito no segundo turno | Foto: André Costa

Mesmo sem nunca ter disputado cargos políticos na vida, Roberto do Orion (PTB) conseguiu chegar ao segundo turno na disputa pela Prefeitura de Anápolis contra o atual prefeito João Gomes (PT). Com 21,56% dos votos válidos — pouco atrás de seu adversário –, o petebista afirmou ao Jornal Opção que já esperava o resultado do domingo passado (2/10).

“Fizemos um trabalho muito planejado, científico, então ir para o segundo turno não foi uma surpresa. O que nós não esperávamos era uma votação tão expressiva, colada no primeiro lugar”, explicou. Para o segundo turno a campanha vai continuar sendo “pé no chão”, com bastante caminhadas, conversas com a população e visitas a empresas para escutar do anapolino quais os problemas da cidade. E os eleitores vêm se engajando na campanha, garantiu, pontuando que a aceitação nas ruas tem sido grande.

Uma das prioridades, caso eleito, será a do desenvolvimento. “Nosso projeto busca fazer a cidade voltar a ser a locomotiva do Estado que era antes. Os que entenderem que esse é o caminho, serão muito bem-vindos em nossa campanha”, completou. Roberto recebeu. na última semana, apoio do PSL e do PV.

Sobre o PSDB do governador Marconi Perillo, que ainda não se posicionou mas deve caminhar com o PTB, o candidato afirmou que seria muito importante, devido à força do partido no Estado e que aceitará todos aqueles que entenderem que Anápolis precisa de “mudança”.

Novo modelo de gestão

Questionado sobre a situação atual da Prefeitura de Anápolis, o petebista afirmou que este é um “momento complicado”. Segundo ele, a arrecadação está estática, sem aumento há muito tempo e houve até uma queda recentemente. Enquanto isso, a máquina pública “está inchada, com uma gestão ultrapassada”.

“Nosso objetivo é modernizar, dinamizar e desburocratizar a gestão”, pontuou. De acordo com Roberto é este o principal pilar de sua proposta para a cidade: a implantação de um novo modelo na administração de Anápolis. “A população está cansada do modo atual de governo”, defendeu.

O meio para alterar tal realidade seria parar de tratar a administração pública “de forma diferente da privada”. “Prova disso é que João Doria [PSDB] foi eleito no primeiro turno em São Paulo”, destacou e completou: “Nossa bandeira é a gestão eficiente”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.