Políticos de Senador Canedo são suspeitos de fraudar compra de área da antiga Telegoiás

Venda de área teria sido concretizada por um valor trinta e duas vezes menor que o real

Foto: Reprodução

O vice-prefeito de Senador Canedo, Walter Paulo (PRTB), juntamente com o presidente da Câmara Municipal de Senador Canedo, vereador Rodrigo Rosa (PRTB), são suspeitos de terem fraudado a documentação da compra de um terreno da antiga Associação Recreativa dos Empregados da Telegoiás, localizado na Vila Aurora, ao lado da Polícia Técnico Científica (IML), em Goiânia.

Segundo a denúncia, os envolvidos teriam comprado a área com aproximadamente 60 mil metros quadrados, em uma região próspera e em constante valorização, por um valor muito abaixo do mercado. O valor total pago seria três milhões e seiscentos mil reais, ou seja, cada metro quadrado do terreno saiu por 60 reais.

No entanto, observando-se os valores reais de valorização, o terreno poderia ter sido negociado por aproximadamente cento e quinze milhões de reais. Ou seja, a venda foi concretizada por um valor, mas na realidade a área vale trinta e duas vezes mais que o valor negociado.

Ainda de acordo com a denúncia, a fraude foi realizada no 20º Distrito Policial de Goiânia, quando as assinaturas em cartórios dos presidentes e responsáveis pela antiga Telegoiás foram falsificadas para obter toda área do terreno. Contudo, o acordo inicial de compra e venda seria de apenas uma parte do terreno, cerca de 6 mil metros quadrados da área.

Trecho da escritura | Foto: Reprodução

O presidente da Câmara Rodrigo Rosa teria contribuído com a fraude ajudando na falsificação de documentos em cartórios na capital e também em outras cidades do interior, como Luziânia e Mossâmedes. A reportagem tentou entrar em contato com os envolvidos mas não obteve retorno.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

JOSE ENOCK CASTROVIEJO VILELA

Walter Paulo é profissional nestes rolos, participou da malandragem do jóquei clube, da malandragem da casa do Marconi e agora é testa do Divino.