Polícia realiza reconstituição da morte do policial Walisson

Três homens se aproximaram dos militares que realizavam ronda nas proximidades do Anel Viário e abriram fogo

Foto: Reprodução

A reconstituição da morte do soldado Walisson Miranda Costa, de 28 anos, será realizada na noite desta terça-feira, 1º, no mesmo local onde o policial foi atingido por uma bala na cabeça, no dia 22 de setembro. Segundo o delegado que investiga o caso, Charles Ribeiro, o procedimento ajuda a explicar o crime. Para isso, serão feitas medições que indicam de onde teria partido a bala e o seu trajeto percorrido.

O policial Walisson fazia um patrulhamento no Anel Viário, em Aparecida de Goiânia, com um colega quando foi baleado. Ele chegou a ser internado, mas morreu após uma cirurgia.

O jovem deu início à carreira militar ainda no ano de 2016. Seu principal orgulho era servir “a gloriosa Polícia Militar de Goiás”. “O Walisson amava o que fazia. Amava ser policial. Amava a Polícia. Desde muito cedo sonhava em se tornar parte disso”, revelou um familiar.

Entenda o caso

No momento do crime, Walisson estava em uma viatura descaracterizada (Chevrolet Ônix) e acompanhado por outros três policiais militares. Eles cumpriam um serviço de inteligência para Polícia Militar de Goiás (PMGO). Nenhum dos militares estavam fardados.

Ao partirem em direção a base do CPE, uma caminhonete de cor escura se aproximou do veículo ocupado pelos policiais e efetuou o disparo fatal. O tiro atingiu a cabeça de Walisson e acertou, de raspão, outro militar que também ocupava o banco traseiro do veículo.

Um dos policiais chegou a reagir disparando contra a caminhonete ocupada por dois indivíduos ainda não identificados pela polícia. Diante da gravidade dos ferimentos do companheiro, o condutor da viatura optou por seguir para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Buriti Sereno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.