Polícia prende suspeito de assediar e matar estudante que desapareceu após vestibular

Paulo César Manoel, de 40 anos, estava em saída temporária da prisão pelo Dia das Mães quando teria cometido o crime

Foto: Polícia Civil/ Divulgação

A polícia prendeu nesta quinta-feira, 30, em São Paulo, um homem acusado de assediar e matar a estudante Rafaela de Campos, de 19 anos, depois que ela prestou vestibular, no último domingo, 26, em Sorocaba.

O suspeito, Paulo César Manoel, de 40 anos, cumpre pena por furto, roubo e estupro, e estava em saída temporária da prisão pelo Dia das Mães quando teria cometido o crime. Ele foi abordado por policiais militares e detido, após a constatação de que era foragido. Manoel foi levado para o 19.º Distrito Policial e deve ser transferido para Sorocaba nesta sexta-feira, 31.

A estudante foi encontrada morta após sair de casa para fazer vestibular, no domingo, 26, em Sorocaba, no interior de São Paulo. O corpo da jovem foi encontrado na segunda-feira, 27, na região central do município, em um trecho raso do Rio Sorocaba e, segundo familiares, apresentava sinais de violência.

De acordo com a Polícia Civil de Sorocaba, imagens de câmeras de monitoramento mostraram a jovem sendo abordada pelo suspeito quando ela esperava o ônibus para Votorantim, onde morava, numa rua à margem do rio.

Numa das imagens, o suspeito segura a jovem pelo braço e os dois caminham em direção ao rio. Cerca de 15 minutos depois, outra câmera flagrou o homem voltando sozinho. A polícia acredita que, nesse espaço de tempo, ele tentou estuprar Rafaela e acabou matando a jovem que, provavelmente, tentou se defender. Segundo o laudo do Instituto Médico Legal (IML), a estudante estava viva quando foi jogada no rio e morreu afogada. (Com informações do Estadão)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.