Polícia prende mais um boxeador sob suspeita de estupro na Olimpíada

Atleta da Namíbia tentou agarrar e beijar camareira da Vila Olímpica que limpava seu quarto. Justiça declarou prisão preventiva e ele deve ser suspenso dos jogos

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu, neste domingo (7/8), um boxeador namíbio acusado de tentar estuprar uma camareira da Vila Olímpica. Jonas Junias tem 22 anos e teria agarrado e tentado beijar a mulher, que conseguiu fugir. Ele preso em flagrante, levado para o Complexo Penitenciário de Bangu e teve seu passaporte apreendido.

Nesta segunda-feira (8), a juíza Rose Marie Pimentel, do Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos do Tribunal de Justiça aceitou a denúncia e declarou a prisão preventiva do atleta. Junias foi transferido para o Complexo de Gericinó, na zona oeste do Rio de Janeiro. Agora, ele tem 10 dias para apresentar sua defesa.

Porta-bandeira da delegação da Namíbia na cerimônia de abertura da Olimpíada na sexta-feira (5), o atleta teria uma luta na quinta-feira (11) contra um boxeador francês, mas deve ficar fora dos jogos.

Este é o segundo boxeador detido durante a Olimpíada. Na última sexta-feira (5), o marroquino Hassan Saada, de 22 anos, foi preso também por suspeita de estupro, por sua vez, de duas camareiras. Ele teria atacado duas funcionárias.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.