Polícia prende golpistas que usavam internet para fraudar compras em Goiânia

Ação era cometida, também, por ligações telefônicas e mensagens de Whatsapp

A Polícia Civil de Goiás deflagrou, na terça-feira, 18, a Operação Online, que desarticula uma associação criminosa responsável por gerar prejuízo para empresas no Estado. A investigação é feita pelo Grupo de Repressão a Estelionato e Outras Fraudes (GREF), da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC).

A ação era cometida por um golpista, que se passava por representante de empresas de grande reputação comercial para adquirir produtos diversos em empresas localizadas, principalmente, em Goiânia.

Os golpes era feitos por meio da internet, ligações telefônicas e pelo Whatsapp. A polícia apura que as ações estejam vinculadas a mais de 20 casos no Estado. Foram cumpridos, desde a deflagração, seis mandados de prisão temporária e quatro de busca e apreensão.

Nas buscas, foi possível apreender documentos, joias, um veículo e aparelhos celulares. Os suspeitos podem responder por Estelionato e Associação Criminosa. Entre os presos estão Diego Machado da Silva, Rosany Leal Sousa, Kelson Pereira Secoti, Gisele Teixeira da Silva, Fausto Bueno Bertoldes e Marcus Vinicius Alves Periquito.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

David

Quase caí nesse golpe sou presidente prudente e percebi que tinha algo errado e contratei moto táxi para identificar o local mas não tinha nada no endereço nome site leilão aparecida goiana