Polícia prende dupla suspeita de praticar arrastões em escolas de Trindade

Acusados invadiram dois colégios na cidade e, além de roubarem cerca de 60 celulares, ameaçavam e machucavam alunos e professores, de acordo com delegado responsável

A Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil (PC) prendeu, nesta sexta-feira (26/5), dois jovens acusados de praticar arrastões em duas escolas de Trindade. De acordo com a polícia, Matheus Magalhães, de 18 anos, e Bruno Ahias, de 23, teriam praticado o primeiro crime no dia 20 de abril, no Colégio Estadual Adaguismar de Oliveira, no Jardim das Oliveiras.

Depois, em 4 de maio, voltaram a praticar arrastão, dessa vez na Escola Municipal Tabelião Flor de Esperança, no Setor Ponta Kayana. Segundo o delegado responsável pelo caso, Danilo de Oliveira, os dois não só roubaram celulares e outros pertences dos alunos e professores como também agiam com violência com as vítimas.

“Eles aterrorizavam os alunos e os professores no momento do roubo, chegando a machucar algumas vítimas com coronhadas”, afirmou Danilo. “Quando percebiam que alguns aparelhos podiam ser rastreados, o quebravam ali mesmo, dentro da sala de aula”, relatou. No total, a dupla teria conseguido roubar cerca de 60 celulares.

Um deles foi preso pela primeira vez no último dia 5, quando os dois foram encontrados na Avenida Castelo Branco, em Goiânia, depois de terem vendido alguns dos aparelhos no Camelódromo de Campinas. Segundo a polícia, havia 30 aparelhos no carro em que eles estavam. Apenas Matheus foi detido, já que Bruno conseguiu fugir.

Só que, ao ser levado para a Deic, Matheus também conseguiu fugir, usando a janela do banheiro. Eles tiveram a prisão cautelar decretada e foram identificados posteriormente na casa de amigos e familiares. Os dois foram indiciados por roubo qualificado e, se condenados, podem pegar até dez anos de prisão em regime fechado.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.