Polícia prende duas pessoas pela venda de medicamentos vencidos e adulterados em farmácia

Caso aconteceu no Setor Vila Nova, em Goiânia. Alguns dos medicamentos adulterados valiam mais de R$ 3 mil cada, e eram utilizados para tratar doenças graves

Foto: Reprodução

Ação da Polícia Civil, por meio da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra o Consumidor (Decon), em parceria com a Vigilância Sanitária, flagrou uma farmácia da capital comercializando medicamentos vencidos e adulterados.

Duas pessoas que estavam no estabelecimento, localizado no Setor Vila Nova, no momento da ação foram presas.

Segundo informações da PC, os investigadores verificaram inicialmente diversos medicamentos vencidos. Na sequência, foram encontrados medicamentos controlados sem origem e outros que tiveram as embalagens adulteradas.

O estabelecimento apagava a expressão “amostra grátis” para que diversos medicamentos pudessem ser vendidos. Alguns deles, chegando a custar mais de R$ 3 mil cada, e utilizados para tratar doenças graves, como esclerose múltipla.

Em um laboratório contíguo à farmácia, também foram apreendidos insumos farmacêuticos com data de validade expirada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.