Polícia prende dono de farmácia que comercializava medicamento abortivo em Goiás

Homem foi preso em flagrante pelo crime de alteração de medicamento de procedência ignorada

Divulgação

A Polícia Civil da cidade de Planaltina de Goiás prendeu nesta semana o proprietário de uma farmácia que comercializava medicamentos abortivos na região do Entorno do Distrito Federal.

A corporação teve conhecimento do caso por meio de uma denúncia da corregedoria de um dos órgãos de Segurança Pública de Brasília, que relatava o caso de um policial da cidade que estaria facilitando abortos na região.

Conforme as denúncias, os medicamentos abortivos estariam sendo comprados em uma drogaria do município. Diante da informação, uma equipe de policiais se deslocou até o local indicado, fizeram campana em frente ao estabelecimento por dois dias, onde verificaram a movimentação intensa de mulheres.

Nesta quinta (27), a mesma equipe retornou ao local, por volta das 10h30, em conjunto com a vigilância sanitária local. Em fiscalização no estabelecimento, encontraram, dentro de um cofre trancado no local, 10 comprimidos de Cytotec (substância usada ilegalmente como abortivo) e duas cartelas contendo 30 comprimidos de Sibutramina, um emagrecedor.

Em conversa informal, o responsável pela farmácia confirmou que vendia os produtos em seu estabelecimento. Ele foi conduzido à Delegacia de Polícia local e preso em flagrante pela prática do crime de alteração de medicamento de procedência ignorada.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.