Polícia prende assassinos confessos da morte de uma das vítimas que teve corpo decapitado

Outros crimes de decapitação que vêm ocorrendo na Capital não têm relação entre si

Foto: Polícia Civil

A Polícia Civil prendeu, na madrugada dessa quarta-feira, 23, os suspeitos de assassinar Adenílio Alves de Faria, que teve corpo encontrado parcialmente enterrado e decapitado no Conjunto Primavera na última terça-feira, 22.

Os autores são os irmãos Diego Antônio da Silva, 19 anos e o menor de idade G., de 15 anos. Ambos confessaram o crime. A Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) identificou os culpados ainda na manhã de quarta, 23, mas só os encontrou na madrugada.

Diego foi preso em flagrante pela Polícia Militar, após roubar uma chácara no Conjunto Primavera. Na ocasião, ele confessou o homicídio e deu detalhes do crime. O suspeito conta que teve a ideia de decapitar a vítima após ter visto na televisão que uma pessoa havia sido assassinada dessa forma na capital.

No ato da prisão, Diego ainda mostrou onde a cabeça foi enterrada. Ele relata que matou a vítima, devido a uma suposta ameaça de Adelínio contra seu irmão, que participou do assassinato. Ambos estão recolhidos na DIH.

Segundo a delegada Silvana Nunes, delegada titular da DIH, os crimes semelhantes (decapitação), registrados neste mês em Goiânia e região metropolitana, não possuem relação entre si.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.