Polícia prende 73 suspeitos de feminicídio e agressões a mulheres

“Operação Marias” começou no dia 25 de novembro em homenagem ao Dia Internacional pela Não Violência Contra a Mulher e será concluída no fim desta quarta-feira, 27

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Até a manhã desta quarta-feira, 27, a Polícia Civil já contabilizou 73 prisões de homens suspeitos de violência contra a mulher através da Operação Marias, deflagrada há três dias em todo o País. A ação incluiu buscas e apreensões e fiscalização de medidas protetivas, além de ter resolvido casos de condenados por crimes cometidos há dez anos que estavam foragidos e casos de agressões recentes.

Segundo os números divulgados pela Polícia Civil, as três cidades com maiores registros de prisões foram Goiânia (14), Rio Verde (12) e Formosa (8). Além disso foram efetuados mandados de prisão, mandados de busca e fiscalização de medidas protetivas.

Para a ação foram disponibilizados 514 policiais e 292 viaturas. “Essa operação dá visibilidade às mulheres que foram vítimas e acabaram não denunciando. Queremos encorajar essas mulheres que, na maior parte das vezes, sofrem caladas. Queremos demonstrar que elas terão segurança, não estão sozinhas”, destacou a delegada Paula Meotti, coordenadora da operação.

Até o momento foram contabilizados apenas na 1ª Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (DEAM), 2.975  inquéritos, 2.107 medidas protetivas e 4 prisões por feminicídio em Goiânia durante todo o ano.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.