Polícia não descarta motivação política em assassinato de ativista anti-PT

Advogado criminalista e membro do Movimento Brasil Livre, Leandro Balcone, foi morto a tiros em seu escritório na última terça-feira (22/3), em Guarulhos

A Polícia Civil de Guarulhos, na grande São Paulo, investiga a morte do advogado criminalista e suplente de vereador, Leandro Balcone (PSB) , 35 anos, morto com 11 tiros na última terça-feira (22/3), dentro de seu escritório.

A polícia não descarta a possibilidade de motivação política, uma vez que Balcone era membro do Movimento Brasil Livre a ativista Anti-PT, mas a principal linha de investigação é que uma desavença entre o advogado e um cliente tenham motivado o crime.

Câmeras de segurança mostraram que o assassino é um homem branco, com cerca de 50 anos, gordo, calvo, que usava óculos de grau, camisa azul e calça jeans. O suspeito entrou no escritório, se apresentou como cliente. A própria vítima abriu a porta do escritório para o criminoso.

Ferimentos encontrados pela perícia mostram que a vítima tentou se proteger com as mãos e algumas balas pegaram de raspão, o que fez com que a polícia acreditasse em um primeiro momento que ele tinha sofrido facadas também. Ao todo, foram 11 disparos de arma calibre 380.

A Delegacia de Homicídios de Guarulhos deve ouvir parentes e a noiva da vítima até a próxima semana, para saber Balcone havia sofrido algum tipo ameaças recentemente. (Com informações Estado de Minas)

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.