Polícia mata dois suspeitos do ataque ao jornal “Charlie Hebdo”; refém sai ileso

O jornal francês “Le Monde” confirmou que os irmãos Chérif e Said Kouachi, apontados como os outros dois suspeitos de terem participado do ataque ao jornal Charlie Hebdo, foram mortos pela polícia francesa nesta sexta-feira (9/1). Os dois mantinham um refém em uma gráfica em Dammartin-en-Goële. Ele saiu ileso do local.

No mesmo instante, a polícia invadiu o mercado judeu onde Hayat Boumeddiene, 26 anos, e Amedy Coulibaly, 36 anos. Jornais franceses confirmaram que Amedy Coulibaly também foi morto na operação. Eles mantinham ao menos cinco reféns no local. Amedy é apontado como o homem que matou a policial em Montrouge.

Deixe um comentário