Polícia investiga compra de medicamentos superfaturados pela prefeitura de Montes Claros

Contratações foram realizadas sem licitação e o município pagou, por diversos medicamentos, até o quádruplo dos valores médios praticados no mercado

A Polícia Civil de Goiás (PCGO) realiza, neste momento, uma operação de combate a compras superfaturadas de medicamentos e utensílios farmacêuticos pela prefeitura de Montes Claros de Goiás.

As contratações, segundo a PCGO, foram realizadas sem licitação e o município pagou, por diversos medicamentos de uso contínuo, controlado ou especial, bem como insumos essenciais para crianças detentoras de patologias específicas, o dobro, o triplo e até o quádruplo de valores médios praticados no mercado.

Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão e bloqueio de valores em contas bancárias. Os alvos são pessoas físicas e jurídicas envolvidas em contratos entre a Prefeitura de Montes Claros de Goiás e uma empresa sediada em Aparecida de Goiânia, para fornecimento de medicamentos e produtos farmacêuticos em geral.

Além da suspeita de dispensa ilícita do devido processo licitatório, a Polícia Civil investiga um suposto direcionamento de contratos para a mesma empresa e o superfaturamento dos valores pagos pela Prefeitura Municipal.

A investigação prossegue para confirmação dos crimes investigados e identificação dos respectivos autores. Os autores devem responder pelos crimes de fraude a licitação, associação criminosa, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e peculato. A operação teve o apoio da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core/GT3).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.