Polícia Federal prende José Dirceu em nova fase da Operação Lava Jato

Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, irmão do ex-ministro, também foi preso. Dirceu também foi réu no processo do Mensalão

O ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, que foi condenado no processo do Mensalão, foi preso nesta segunda-feira (3/8), em Brasília, pela Polícia Federal (PF) na 17ª fase da Operação Lava Jato. O irmão do petista, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, também foi preso em Ribeirão Preto.

Como Dirceu cumpria prisão domiciliar em Brasília, sua ida para a Superintendência da PF, em Curitiba, para cumprimento da prisão preventiva, deve ser autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF). JD Consultoria, empresa do ex-ministro, já vinha sendo investigada na Lava Jato.

Ao todo, cerca de 200 policiais cumprem 40 mandados judiciais em Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo, sendo três de prisão preventiva, cinco de prisão temporária, 26 de busca e apreensão e seis de condução coercitiva.

Essa nova fase foi nomeada de “Pixuleco”, fazendo alusão ao termo que alguns indiciados na Lava Jato usavam para se referir à propina recebida de contratos. Entre os crimes investigados estão corrupção ativa e passiva, formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

Habeas corpus preventivo

Entre junho e julho deste ano, José Dirceu entrou três vezes com pedido de habeas corpus preventivo e todos foram recusados. Os magistrados do Tribunal Regional Federal de 4ª Região, em Porto Alegre, justificaram as negativas dizendo que não havia indícios de que a prisão poderia acontecer.

Uma resposta para “Polícia Federal prende José Dirceu em nova fase da Operação Lava Jato”

  1. Avatar Santos Van disse:

    Enquanto isso na mesma LavaPetista….Estão soltinhos…O tucano Álvaro Dias que rachou os 10 milhões e levou mais 37 milhões da negociata do terreno tem processo em segredo de justiça que irá continuar em “segredo” até todo mundo ESQUECER.
    TUCANO Aécio Neves recebeu valores imensos _ apenas de Furnas – que pode ser de 7 a 25 milhões de Furnas e o Moro e os “apressadinhos aecistas” sequer investigam. Lógico que se investigar tudo que Aécio afanou daria “muito trabalho” diante da multidão de denuncias.
    E fora da LavaPetista…AGRIPINO MAIA( cumpadre do Caiado) em mais uma enésima propina leva Um milhão e cem mil reais.O senador Agripino Maia (DEM-RN), coordenador da campanha do candidato à presidência pelo PSDB, Aécio Neves, foi acusado por um empresário do Rio Grande do Norte de receber propina de R$ 1 milhão. O valor teria sido cobrado para aprovação de uma lei que tornaria obrigatório a inspeção veicular no estado.A informação foi revelada em delação premiada do empresário George Olímpio, do Rio Grande do Norte (RN), ao Ministério Público e veiculada no programa Fantástico, da TV Globo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.