Polícia Federal prende ex-superintendente do Ministério da Agricultura em Goiás

Ele foi flagrado em ligações telefônicas destruindo provas importantes para a Operação Carne Fraca, além de já ser réu em esquema de corrupção

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta quarta-feira (31/5), a 2ª fase da Operação Carne Fraca. Segundo a PF, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão e um de prisão preventiva do ex-superintendente regional do Ministério da Agricultura.

Ele foi flagrado em ligações telefônicas destruindo provas importantes para a Operação Carne Fraca. Além disso, o ex-superintendente já é réu por participação em esquema de corrupção entre uma empresa do ramo alimentício, cujo nome não foi divulgado, e o ex-chefe do Serviço de Inspeção em Produtos de Origem Animal – Goiás (Sipoa-GO) para impedir a interdição do local.

Todos os investigados nessa fase da operação, batizada de Operação Antídoto, irão responder também pela prática de crimes de obstrução de investigação criminal. O ex-superintendente será levado para a sede da PF em Curitiba, onde ficará a disposição do juiz.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

celeste

boa matéria, não dá nem o nome do ex-suprintendente!