Policia Federal indicia presidente do Bradesco

Luiz Trabuco estaria envolvido em esquema para anular ou amenizar multas do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf)

| Foto: Isaac Amorim/ Ministério da Justiça

Presidente do Bradesco é suspeito do crime de corrupção ativa no caso | Foto: Isaac Amorim/ Ministério da Justiça

A Polícia Federal (PF) indiciou, nesta terça-feira (31/5), o presidente do Bradesco, Luiz Trabuco, por envolvimento no esquema de vendas de sentenças do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf). Ele e outras nove pessoas, duas delas executivos do banco, foram investigadas pela Operação Zelotes e denunciadas ao Ministério Público Federal (MPF).

Agora, é função do MPF analisar o relatório para decidir se encaminha o pedido à Justiça. Segundo as investigações da Polícia Federal, Luiz Trabuco deve ser indiciado pelo crime de corrupção ativa. O Bradesco teria atuado na corrupção de conselheiros do Carf para anular ou amenizar multas em processos envolvendo o banco.

No inquérito, são citados ainda os crimes de corrupção passiva, organização criminosa, tráfico de influência e lavagem de dinheiro. Além dos executivos do Bradesco, a PF também apontou envolvimento do auditor da Receita Federal, Eduardo Cerqueira, que teria atuado na mediação entre os membros do banco e os conselheiros do Carf.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.