Polícia Federal faz buscas na casa de Rodrigo Janot

Ação ocorre um dia depois de o ex-procurador-geral da República ter dito que entrou no Supremo Tribunal Federal com intuito de matar o ministro Gilmar Mendes

Rodrigo Janot e Gilmar Mendes: o ex-procurador queria matar o ministro

Um dia depois de Rodrigo Janot ter declarado que entrou armado no Supremo Tribunal Federal (STF), com intenção de matar o ministro Gilmar Mendas, a Polícia Federal fez buscas no escritório de advocacia e na casa do ex-procurador-geral da República. Os mandatos de busca e apreensão foram expedidos pelo ministro Alexandre Moraes, no âmbito âmbito do inquérito que apura ofensas, ameaças e informações falsas contra ministros do STF.

Os policiais federais estiveram no endereço de Janot na tarde desta sexta-feira, 27. Gilmar Mendes havia solicitado ao tribunal a retirada do porte de arma do ex-procurador-geral. O pedido se baseou em entrevista concedida por Rodrigo Janot aos jornais O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo.

Aos jornalistas, o ex-procurador afirmou que chegou a tirar a pistola da cintura e ir para cima de Mendes. “Mas algo estranho aconteceu”, disse. Segundo Janot, ele iria se matar em seguida. O motivo seriam ataques de Mendes a uma filha do ex-procurador.

Nesta sexta-feira, o ministro do STF recomendou que Janot procure um psiquiatra. Também o chamou de facínora que não tem medo de “assassinar reputações”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.