Polícia Federal deflagra operação para reprimir fraudes bancárias

Mandados foram cumpridos em sete cidades diferentes – Águas Lindas de Goiás está entre elas. Prejuízo às às instituições financeiras está na casa dos milhões de reais

| Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Polícia cumpriu sete mandados de prisão preventiva, 14 de busca e apreensão e 12 de condução coercitiva | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (2/12) a operação Lammer, para reprimir fraudes bancárias pela Internet. Ao todo, foram cumpridos sete mandados de prisão preventiva, 14 de busca e apreensão e 12 de conduções coercitivas. Em Goiás, os policiais cumpriram os mandados na cidade de Águas Lindas de Goiás (GO).

Além de em Águas Lindas, os mandados foram cumpridos em São Paulo (SP), Osasco (SP), Brasília (DF), Itororó (BA), Teixeira de Freitas (BA) e Vitória da Conquista (BA). A maioria dos recursos desviados eram encaminhados, segundo a Polícia Federal, para Vitória da Conquista.

A organização criminosa atuava roubando senhas e demais dados cadastrais de usuários que acessavam sua conta bancária em sistemas online. Além de invadir contas bancárias, os envolvidos transferiam os saldos para contas de laranjas pra poder sacar o dinheiro posteriormente; pagavam boletos bancários, taxas de licenciamento e contas de água, luz, telefone.

Segundo a Polícia Federal, ainda não se sabe exatamente os valores desviados, mas estima-se que o prejuízo às instituições financeiras esteja na casa dos milhões de reais. Eles responderão pelos crimes de estelionato qualificado e constituição e integração de organização criminosa.

*Com informações da Polícia Federal 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.