Polícia Federal deflagra operação contra fraudes em financiamentos rurais

Investigações revelaram esquema, envolvendo funcionários do próprio banco, que concediam o crédito sem garantias reais

A Polícia Federal (PF) deflagrou, na manhã desta quarta-feira (28/6) a Operação Fundo Falso, que investiga desvio de recursos públicos federais de programas do Fundo de Apoio ao Trabalhador Rural (FUNRURAL) e do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) em Anápolis.

Baseadas na delação de um gerente do Banco do Brasil, as investigações acabaram revelando que o esquema de fraudes consistia na aprovação de financiamentos ilegais com suporte em garantias fictícias. De acordo com a PF, os envolvidos utilizavam áreas sobrepostas e terras em duplicidade para liberar os valores indevidos.

Depois, o dinheiro não era aplicado em atividade agropecuária, como deveria, mas desviados para adquirir de produtos do próprio Banco do Brasil, como Seguro Ourocap e pagamento de empréstimos. O esquema tinha participação de funcionários do banco e o prejuízo estimado para os cofres da União supera 100 milhões de reais.

Cerca de 80 policiais federais cumprem 01 (um) mandado de prisão preventiva, um mandado de busca e apreensão e 68 mandados de condução coercitiva, expedidos pela 11ª Vara Federal de Goiânia/GO. Os mandados estão sendo cumpridos nos municípios de Goiânia, Anápolis, Itaberaí, Gameleira e Silvânia, em Goiás.

Os investigados responderão pelo crime de estelionato qualificado, com pena máxima prevista de 5 anos, aumentada de um terço.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.