Polícia faz operação para investigar racismo contra filha de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank

Agentes cumpriram três mandados de busca e apreensão. Entre as sete pessoas conduzidas à delegacia estava adolescente que confessou o crime

Criança foi alvo de racismo depois que a mãe postou foto da família em rede social | Foto: Reprodução Instagram

Criança foi alvo de racismo depois que a mãe postou foto da família em rede social | Foto: Reprodução Instagram

Policiais civis do Rio de Janeiro fizeram nesta terça-feira (20/12) uma operação no estado de São Paulo para investigar as ofensas racistas sofridas pela filha dos atores Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank. Os agentes cumpriram três mandados de busca e apreensão com o apoio da Polícia Civil de São Paulo, nas cidades de Guarulhos e Itaquaquecetuba.

Sete pessoas foram conduzidas à delegacia para prestar depoimento, entre eles uma adolescente de 14 anos. Segundo a polícia, a jovem confessou ter criado um perfil falso em uma rede social para fazer as ofensas.

A criança de 2 anos foi alvo de racismo logo depois de sua mãe, Giovanna, postar uma foto da menina em uma rede social.

“Minha filha tem algo que esses caras não têm: amor. Em relação ao preconceito, a gente tem que ser intolerante. Eu fiz o que eu tinha que fazer. Agora cabe à polícia. É crime e contra uma criança. O mais importante é que ache e prenda se tiver que prender”, escreveu Gagliasso logo depois do episódio, em seu perfil na rede social Facebook.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.