Polícia desarticula esquema de jogos de azar que movimentava R$ 64 milhões

Grupo também possuía braços de atuação em Quirinópolis, São Simão, Mineiros, Maurilândia, Montividiu, Itaguaçu, Santa Helena de Goiás, Santo Antônio de Goiás, entre outras localidades da região

A Polícia Civil desarticulou uma organização criminosa especializada na prática de jogos de azar, lavagem de dinheiro e contrabando. Foram cumpridos nove mandados de prisão e 19 de busca e apreensão na cidades de Rio Verde, Acreúna, Quirinópolis, São Simão, Mineiros, Maurilândia, Montividiu, Itaguaçu, Santa Helena de Goiás, Santo Antônio de Goiás, entre outras localidades da região. A investigação começou em 2019 e comprovou que o grupo movimentava cerca de R$ 64 milhões.

Entre os presos está o chefe do jogo do bicho de Rio Verde. Com a ação, a polícia fechou dois escritórios que funcionavam como lotéricas clandestinas. Cerca de 100 máquinas utilizadas nos jogos de azar e aproximadamente R$ 100 mil em dinheiro foram apreendidos. Além disso, veículos e outros itens foram confiscados, como documentos referentes à contabilidade do grupo. Segundo a Polícia Civil, a prática contravencional de jogos de azar fomenta outros tipos de criminalidade organizada, a exemplo da corrupção de servidores públicos. Os envolvidos podem pegar pena de até 18 anos de prisão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.