Policia Civil registra cinco homicídios em menos de nove horas na Grande Goiânia

Nos primeiros seis meses deste ano a SSP-GO registrou 1.254 crimes contra a vida no Estado. O mês de junho foi o mais violento em Goiás, 233 pessoas mortas

Em menos de nove horas, cinco pessoas foram assassinados na Grande Goiânia. O primeiro crime aconteceu na noite dessa terça-feira (8/7) no Jardim Goiás, região sul da capital. Todos os casos aconteceram após o fim do jogo da semifinal da Copa do Mundo entre as seleções brasileira e alemã.

Os outros setores da capital que registraram homicídios foram São Domingos, Madre Germana II e Norte Ferroviário. Segundo a Policia Civil, todas as vítimas eram do sexo masculino e tinham entre 19 e 42 anos.

Segundo o Corpo de Bombeiros, um adolescente e Wisley Silva, de 19 anos, foram encontrados mortos em via pública no setor Norte Ferroviário. O menor foi baleado no peito e Wisley foi atingido na perna e na cabeça. De acordo com a Polícia Civil (PC), eles tinham envolvimento com o tráfico de drogas.

No Setor São Domingos, outro homem foi baleado. Reginaldo de Souza Lira, de 35 anos, estava na rua quando foi atingido por disparos de arma de fogo efetuados por dois homens em uma motocicleta. Os criminosos fugiram após atingir Reginaldo na cabeça. A vítima foi levada ao Cais Curitiba, mas não resistiu ao ferimento.

Além dos dois assassinatos registrados no Setor Norte Ferroviário, a Policia Militar registrou também uma tentativa de homicídio. Segundo dados da PM, Erickson de Oliveira André, de 28 anos, estava na porta de casa com dois amigos, que no momento usavam droga, quando houve uma discussão entre eles.  Em seguida Erickon foi baleado pelos amigos no tornozelo esquerdo e na nádega. A vítima foi socorrida pelo Corpo de Bombeiros e encaminhada para o hospital.

Violência em Goiás e medidas emergenciais

violencia-urbanaNo dia 12 de junho, dia em que a seleção canarinho enfrentava a Croácia durante a primeira fase do mundial, a PC registrou ao menos 18 assassinatos na capital e região metropolitana.  Na ocasião as autoridades policiais disseram que o número tinha relação direta com as comemorações dos jogos da Copa.

Dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO), na última quarta-feira (2/6), apontam que o mês de junho foi o mais violento no Estado, com 233 homicídios. Nos primeiros seis meses deste ano 1.254 pessoas foram mortas, um crescimento de 4,1% comparado com o mesmo período do ano passado.

A capital goiana figura entre as cidades mais violentas do país. Segundo levantamento da Organização não-governamental Conselho Cidadão pela Seguridade Social Pública e Justiça Penal, Goiânia é 28ª cidade mais violenta do mundo. Por isso, numa tentativa emergencial de inibir o crescimento da violência urbana, o governador Marconi Perillo assinou, na manhã dessa terça-feira (8/7), um decreto que implantou o Grupo de Trabalho da Segurança Pública e o apoio às ações de controle e redução de criminalidade.

O secretário de segurança pública, Joaquim Mesquita, informou que o grupo vai focar suas ações nos 15 bairros mais violentos da cidade. Na ocasião Marconi Perillo disse que a violência no Estado o preocupa. “Ninguém pode aceitar que a taxa de homicídios cresça. Essa força-tarefa será efetivada e esse Grupo de Trabalho é mais importante do que qualquer outra atividade no processo eleitoral, por isso vamos dedicar e vamos aprofundar esse projeto preventivo e punitivo”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.