Polícia Civil publica nota de apoio a delegado que sofreu ameaças em Catalão

Vídeo que circula nas redes sociais mostra o prefeito da cidade, Adib Elias (MDB) fazendo ataques à corporação após prisão de servidores da prefeitura 

A Polícia Civil do Estado de Goiás publicou na noite da última quinta-feira (1/3) nota oficial de apoio ao titular da 9ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC), delegado Jean Carlos Arruda, após declarações em tons de ameaça proferidas pelo prefeito de Catalão, Adib Elias (MDB), em críticas a uma investigação comandada por ele.

No posicionamento, a polícia defende que “qualquer tentativa de desqualificar a competência de qualquer um dos servidores da instituição peca não só pela desinformação, como pela falta de esforço em analisar, a partir de uma perspectiva dotada de verdadeiro espírito público, desempenhos traduzidos em estatísticas e disponíveis a todos os cidadãos goianos”. Confira abaixo a nota na íntegra.

Vídeo que circula nas redes sociais nesta quinta-feira (1º/3) mostra o prefeito de Catalão, o emedebista Adib Elias, fazendo ataques à direção da Polícia Civil na cidade. O depoimento gravado é uma reposta à prisão de servidores da prefeitura, suspeitos de um atentado contra o radialista Ricardo Nogueira.

Nas imagens, Adib faz ameaças ao delegado responsável pelas investigações e chega a sugerir que irá dificultar o trabalho da polícia, assim que um governador de partido aliado seja eleito.

“É vergonhoso, nojento e asqueroso. Esse delegado nao descobre nem quem matou cachorro. Eu espero que em janeiro eu dê a eles o destino que eles merecem em Goiás”, dispara.

No vídeo, ele sugere que está de saída do MDB, pois apoia não Daniel Vilela para governador, mas sim o senador Ronaldo Caiado (DEM).

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás (Sindepol) e a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás (Adpego) também publicaram nota de repúdio ao episódio.

Nota oficial de apoio ao delegado Jean Carlos Arruda

A Polícia Civil de Goiás vem, por meio da presente nota, manifestar sua solidariedade e irrestrito apoio ao titular da 9ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC), delegado Jean Carlos Arruda, após ataques proferidos contra o trabalho desempenhado naquela circunscrição.

Responsável que é pela formação profissional e aperfeiçoamento das autoridades policiais que compõem seus quadros, a Polícia Civil de Goiás reitera seu compromisso, não somente junto aos cidadãos catalanos, mas a todos os goianos, de que seus servidores se pautam por uma tradição de rigoroso preparo técnico e metodológico, de forma a cumprir, com êxito, sua tarefa de polícia judiciária.

Mais eloquente que a atual estrutura de nossa Escola Superior, que em pouco tempo passará a ministrar cursos de pós-graduação na área de Segurança Pública, são os números de elucidação de crimes que caracterizam nossas unidades, incluída aí a Regional de Catalão. Assim, qualquer tentativa de desqualificar a competência de qualquer um dos servidores da instituição peca não só pela desinformação, como pela falta de esforço em analisar, a partir de uma perspectiva dotada de verdadeiro espírito público, desempenhos traduzidos em estatísticas e disponíveis a todos os cidadãos goianos.

Por fim, a Polícia Civil de Goiás ratifica, na totalidade, a competência, denodo, abnegação, objetividade, imparcialidade e correção técnico-metodológica com que seus servidores cumprem, diariamente, seu mister. A profissão de policial civil, seja ela sob a forma de agente, escrivão, papiloscopista ou delegado, é daquelas cujo exercício requer uma dose especial de espírito público, porque não requer apenas vontade, mas vocação.

É em honra dessa vocação e no cumprimento inconteste de seu dever constitucional que a Polícia Civil de Goiás afiança a todos os goianos que continuará a enfrentar todos os contratempos, forças e interesses estabelecidos para continuar a proporcionar este aspecto fundamental na vida do Estado Democrático de Direito: o cumprimento da justiça.

 

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.