Polícia Civil prende ex-prefeito goiano por desvio milionário na Saúde

Esquema comandado por então gestor e empresários desviou mais de R$ 4 milhões de recursos federais e municipais

Da esquerda para a direita: o ex-prefeito Jurandir, o empresário Cristiano e ex-secretário Neilson

Da esquerda para a direita: o ex-prefeito Jurandir Augusto da Silva, o empresário Cristiano Rodrigues e o ex-secretário Neilson Oliveira | Divulgação

A Polícia Civil de Goiás deflagrou na manhã desta terça-feira (6/12) a Operação Caixa Preta, que apura desvio de verbas públicas da Saúde do município de Pontalina. Foram presos o ex-prefeito Jurandir Augusto da Silva e o ex-secretário Neilson Antônio de Oliveira, além de empresários.

Conforme apurado, teriam sido desviados do Fundo Municipal de Saúde, entre os anos de 2011 e 2012, valores superiores a R$ 4 milhões, sendo cerca de R$ 300 mil de verbas federais e o restante do erário municipal.

A fraude realizada pela associação criminosa, segundo a polícia, tinha um núcleo político e um núcleo empresarial, cuja finalidade era a simulação de aquisição de medicamentos e insumos hospitalares. O pagamento era efetuado aos fornecedores mas, os medicamentos não eram recebidos pela Secretaria de Saúde.

O núcleo político era composto pelo ex-prefeito e o então auxiliar. Já os proprietários das empresas Life Med e Farma Produtos Hospitalares, Cristiano Rodrigues e Marcelo Gomes, e Sandro Rogelio, irmão de Cristiano, compunham o núcleo empresarial.

As empresas envolvidas emitiam as notas fiscais dos medicamentos e o núcleo político era responsável por realizar o empenho e pagamento dos valores. O material, entretanto, não era entregue no município.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.