Polícia Civil investiga grupo que vendia ivermectina e testes de Covid-19 irregulares

Investigados também vendiam produtos usados no refino de drogas para uma empresa de fachada

Ivermectina | Foto: Reprodução

A Polícia Civil prendeu duas pessoas, na manha desta segunda-feira, 21, em Goiânia, suspeitas de envolvimento com esquema de comercialização de medicamentos contra as normas de vigilância sanitária. Entre os remédios estava ivermectina e teste para Covid-19.

De acordo com informações da Polícia Civil, o grupo comercializava os produtos e utilizavam de notas fiscais fraudulentas e sem o recolhimento dos tributos devidos. Os policiais também cumpriram 10 mandados de busca e apreensão.

Uma parte do grupo investigado também estava simulando a venda de fenacetina e cafeína, utilizados para o refino de substâncias entorpecentes. A venda era feita para uma empresa de fachada constituída em nome de laranjas, uma pequena drogaria da periferia da Goiânia. Assim, os produtos controlados eram usados, provavelmente, para a manufatura de drogas..

Auditores fiscais da Secretaria da Economia participaram das diligências e apreenderam dados dos sistemas de informática para auditoria.

As farmácias foram interditadas por técnicos da Vigilância Sanitária. A polícia apreendeu ainda duas armas de fogo, porções de cocaína e 500 kg de Fenacetina.

Os investigados responderão por crime tributário, tráfico de drogas, crime contra a saúde pública e associação criminosa. Além de terem de arcar com o pagamento dos tributos sonegados acrescidos de multa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.