Polícia Civil faz operação contra empresa que teria fraudado R$ 2 mi em ICMS

Investigados teriam transferido, fraudulentamente, uma empresa de fachada para o nome de uma mulher de Goiânia

A Polícia Civil cumpriu nesta terça-feira, 23, seis mandados de busca e apreensão em Anápolis e Inhumas em investigação por fraude na emissão de notas fiscais. A Operação Lisura teve como alvo empresas do ramo de alimentos e escritório de contabilidade que teriam fraudado cerca de R$ 2 milhões.

Segundo os policiais, os investigados teriam transferido, fraudulentamente, uma empresa de fachada para o nome de uma mulher de Goiânia, utilizando o CNPJ para emissão de notas fiscais das verdadeiras empresas do grupo, de modo a sonegar o ICMS.

As investigações começaram após a vítima, que teve empresa transferida fraudulentamente para seu nome, ter descoberto que possuía uma dívida de R$ 2 milhões de reais com o Fisco de Goiás.

Ainda segundo a Polícia Civil, as provas colhidas até o momento apontam também que os reais proprietários das empresas utilizavam “laranjas” para dissimular a autoria dos ilícitos tributários.


A operação visa a recuperação aos cofres públicos de mais de R$ 2 milhões de reais em tributos sonegados. Os investigados responderão por crime tributário, falsidade ideológica e associação criminosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.