Polícia Civil cumpre 25 mandados de busca e apreensão em operação que investiga irregularidades no Detran

Ação ocorre por meio da Deccor, a Delegacia de Combate à Corrupção, e investiga irregularidade irregularidades em licitações no Detran na contratação da empresa encarregada de imprimir e entregar documentos de CRV e CRLV

Deccor inicia esta terça com mandados de busca e apreensão em Goiânia, Aparecida de Goiânia, Indiara e Distrito Federal | Foto: Polícia Civil

A Delegacia Especializada no Combate à Corrupção (Deccor), da Polícia Civil do Estado de Goiás, iniciou na manhã desta terça-feira, 15, a Operação Stop Spooler. A ação investiga irregularidades em licitações no Detran na contratação da empresa encarregada de imprimir e entregar documentos de CRV e CRLV.

Ao todo, são cumpridos 25 mandados de busca e apreensão em Goiânia, Aparecida de Goiânia, Indiara e Distrito Federal. A operação conta com a atuação de 120 policiais civis.

Em nota, o Detran declarou que colabora com as investigações da Polícia Civil e que a investigação é sobre um contrato antigo de licitação com a responsável pelas impressões da CRV e CRLV.

Confira nota na íntegra:

O Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO) esclarece que apoia totalmente e colabora com a Polícia Civil que, por meio da Delegacia Especializada no Combate à Corrupção (DECCOR), deflagrou na manhã desta terça-feira (15/09) a Operação Stop Spooler. A ação investiga antigo contrato de licitação com a empresa responsável pela impressão de CRV e CRLV, que antes custava R$ 3,57 por documento ao cidadão. O contrato, feito na gestão passada, perdurou de 2014 até 2019, quando a atual gestão do Detran fez uma nova licitação e a vencedora, a Indústria Gráfica Brasileira (IGB), passou esse custo para R$ 0,60.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.